Correio do Povo

Porto Alegre, 19 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
13º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Economia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

18/07/2014 10:51 - Atualizado em 18/07/2014 10:58

Inflação que corrige valor de aluguéis cai 0,13 ponto percentual

IGP- M ficou em 0,51% em julho, aponta FGV

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) registrou, no segundo decêndio de julho, variação negativa de 0,13 ponto percentual, ficando em 0,51%. No mesmo período do mês anterior o índice havia ficado em 0,64%. Os números relativos à segunda prévia de julho foram divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas. A inflação calculada pelo IGP-M serve de parâmetro para o reajuste dos preços de aluguéis.

Um dos principais componentes do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) ficou em -0,94%, no segundo decêndio de julho. Apesar da deflação, o indicador subiu 0,39 ponto percentual em relação ao -1,33% registrado no mesmo período do mês anterior.

Embora com variações superiores ao segundo decênio de junho, todos os componentes do IPA apresentaram variações negativas em julho. Bens Finais passou de -1,32% para -0,64%, com a contribuição do subgrupo alimentos in natura, o de maior contribuição, cuja taxa passou de -12,00% para -6,91%. O grupo Bens Intermediários passou de -0,38%, em junho, para -0,26%, em julho; e o grupo Matérias-Primas Brutas registrou variação de -2,11%, contra os -2,47% do mesmo período do mês anterior.

Já o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) fechou com alta de 0,14%. Apesar da variação positiva, o IPC fechou o segundo decênio deste mês 0,14 ponto percentual abaixo dos 0,28%, do mesmo período do mês anterior. Sete das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo. A principal contribuição veio do grupo vestuário, que saiu de 0,44% para - 0,49%.

Também foram computados decréscimos nas taxas de variação dos grupos educação, leitura e recreação, habitação, transportes, despesas diversas, comunicação e saúde e cuidados pessoais. Outra contribuição importante para o resultado negativo do IGP-M veio do Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) que chegou a cair 1 ponto percentual entre um período e outro (de 1,67% para 0,67%).

Bookmark and Share


Fonte: Agência Brasil






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.