Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Outubro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
13º 20º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

18/07/2014 10:52 - Atualizado em 18/07/2014 11:10

Putin diz estar em contato com presidente ucraniano após queda de avião

Chefe de Estado russo destacou necessidade de encontrar meio para propor paz na Ucrânia

Destroços do avião podiam ser vistos em solo ucraniano<br /><b>Crédito: </b> Dominique Faget / AFP / CP
Destroços do avião podiam ser vistos em solo ucraniano
Crédito: Dominique Faget / AFP / CP
Destroços do avião podiam ser vistos em solo ucraniano
Crédito: Dominique Faget / AFP / CP

O presidente russo, Vladimir Putin, declarou nesta sexta-feira que está em contato com seu colega ucraniano Petro Poroshenko e espera que a crise no país se resolva de maneira definitiva, informaram as agências russas de
notícias.

"Estamos em contato com o presidente ucraniano Petro Poroshenko e espero que possa propor a todo o povo ucraniano, independentemente de onde viva, um meio que permita alcançar a paz definitiva, completa e duradoura neste território", disse Putin.

• Leia mais notícias sobre a queda do voo MH17


Qualificando o acidente como “uma tragédia”, Putin sublinhou ter ficado demonstrada a “necessidade de uma solução urgente e pacífica para a crise com a Ucrânia”. A posição do presidente russo foi tomada numa conversa telefônica com o primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, informou a Rússia em comunicado. Das 298 vítimas do acidente com o avião malaio, 154 eram holandesas e 28 autralianas.

Na mesma conversa, Putin defendeu também ser preciso fazer “uma investigação minuciosa e objetiva ao desastre". A primeira reação da Rússia ao acidente foi considerada pelo primeiro-ministro australiano como “muito, muito insatisfatória”. De acordo com Tony Abbot, a primeira coisa que o embaixador russo na Austrália fez foi “culpar a Ucrânia”, afirmando que “não se tratou de um acidente, mas sim de um crime”.

O primeiro-ministro britânico convocou para hoje uma reunião do governo para discutir a crise causada pela queda do avião malaio no Leste da Ucrânia. Pelo menos nove britânicos estavam a bordo. “Estou chocado e triste com a queda do avião da Malásia", afirmou David Cameron na quinta-feira, através do Twitter.

Manutenção estava em dia


O avião que caiu no Leste da Ucrânia nessa quinta-feira estava com a manutenção em dia e funcionava normalmente quando o contato com ele foi perdido, afirmou nesta sexta-feira a companhia Malaysia Airlines.

"A última verificação técnica havia sido realizada no dia 11 de julho e este avião, que tem os registros de manutenção em ordem, voou durante 17 anos", afirmou Huib Gorter, vice-presidente do braço Europa da Malaysia Airlines, em uma coletiva de imprensa no aeroporto de Amsterdã Schiphol.

Gorter disse que não podia fornecer informações sobre a localização das caixas-pretas, que registram os dados que ajudam os investigadores a esclarecer os fatos, afirmando que a equipe técnica estava a caminho de Kiev.

Mas o funcionário da companhia aérea insistiu que a aeronave era segura e estava em ordem. "Havia aviões de muitas companhias aéreas que voavam por esta zona. Foi um incidente trágico que poderia ter acontecido com qualquer um", disse.







Bookmark and Share   


Fonte: AFP e Agência Brasil






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.