Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 18/07/2014
  • 11:14
  • Atualização: 11:24

Presos diretor e chefe de segurança de presídio de Taquara

Operação do MP investiga negociação para compra de vagas e apropriação indevida de recursos públicos

São investigadas negociação para compra de vagas e apropriação indevida de recursos públicos | Foto: Ricardo Grecellé / MP / Divulgação / CP

São investigadas negociação para compra de vagas e apropriação indevida de recursos públicos | Foto: Ricardo Grecellé / MP / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Ministério Público (MP) gaúcho deflagrou na manhã desta sexta feira a operação Pitágoras. A ação tem como objetivo investigar uma série de ilegalidades cometidas dentro do Presídio Estadual de Taquara. Foram presos o diretor e o chefe de segurança do estabelecimento prisional e um detento que cumpria pena no regime semiaberto.

Ainda devem ser cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em Taquara, Parobé, Canoas, Araricá, Gravataí e Gramado. Entre as possíveis ilegalidades apuradas estão a negociação para compra de vagas no Presídio de Taquara e apropriação indevida de recursos públicos pelos agentes penitenciários. Também é investigada a participação do diretor e do chefe de segurança do estabelecimento prisional em homicídio de um detento.

Os trabalhos são coordenados pelo promotor de Justiça Leonardo Giardin de Souza. Participam da ação 27 agentes do MP e 39 do Batalhão de Operações Especiais da Brigada Militar.

Bookmark and Share