Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Outubro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
13º 20º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

18/07/2014 18:29 - Atualizado em 18/07/2014 18:40

MP encontra indícios de venda de vagas e desvio de dinheiro no presídio de Taquara

Segundo investigação, um preso não recebeu atendimento médico e morreu por opção do grupo

O grupo investigado pelo Ministério Público do Estado (MP-RS) por irregularidades no presídio de Taquara, no Vale do Paranhana, teria desviado dinheiro doado pela comunidade para investimentos no sistema prisional. Um detento do regime aberto, o diretor e o chefe de segurança da casa de detenção foram presos, nesta sexta-feira. Venda de vagas para presos e o homicídio de um apenado também são atribuídos ao grupo.

A operação Pitágoras foi deflagrada nesta manhã. Os investigadores encontraram indícios de que as vagas para apenados da região eram reservadas mediante pagamento. Em caso contrário, o preso era encaminhado para uma unidade distante da região.

A morte de um detento com problemas de saúde é outro crime que pode ser imputado à quadrilha, montada para ganhar com a administração da unidade. Segundo o MP, o preso não foi levado a tempo para receber atendimento médico, o que configura homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco de matar.

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos durante o dia em Taquara, Parobé, Canoas, Araricá, Gravataí e Gramado. Os servidores presos foram transferidos para unidade do Grupamento de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil, em Porto Alegre.

Bookmark and Share

Fonte: Samuel Vettori/Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.