Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 20/07/2014
  • 13:06
  • Atualização: 13:09

Israel acusa Hamas de violar cessar-fogo após meia hora

Trégua foi negociada para permitir retirada das vítimas da ofensiva israelense

Trégua tinham sido negociada para permitir retirada das vítimas da ofensiva israelense na Faixa de Gaza | Foto: Jack Guez / AFP / CP

Trégua tinham sido negociada para permitir retirada das vítimas da ofensiva israelense na Faixa de Gaza | Foto: Jack Guez / AFP / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

O Exército israelense acusou nes domingo o Hamas de ter rompido o cessar-fogo acordado por razões humanitárias que estava em vigor até as 9h30min (horário de Brasília) em Shejaiya, um bairro de Gaza. "Uma vez mais, o Hamas rompeu um cessar-fogo. Isso foi negociado pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha para uma pausa humanitária. Em consequência, o Tsahal (Exército israelense) respondeu", anunciou o porta-voz do Exército de Israel, Peter Lerner, na rede social Twitter.

Israel e Hamas haviam acordado um cessar-fogo imediato de duas horas em Shejaiya, das 7h30min às 9h30min, interrompendo um bombardeio na região, segundo fontes do Hamas e militares israelenses. No entanto, Exército de Israel garantiu que, neste momento, "qualquer tentativa de explorar essa trégua terá resposta".

O cessar-fogo, que devia ter durado duas horas, acabou por vigorar apenas durante meia hora. As tréguas tinham sido negociadas para permitir a retirada das vítimas da ofensiva israelense na Faixa de Gaza.

Desde o dia 8 de julho, quando começou a ofensiva militar de Israel, foram mortos 410 palestinos em Gaza, a maioria civis, conforme anunciou o chefe dos serviços de saúde locais, Youssef Abou Reesh. Só no ataque a Shejaiya, foram mortas 50 pessoas, sendo 17 crianças, 14 mulheres e quatro idosos.

Bookmark and Share