Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 24/07/2014
  • 10:52
  • Atualização: 11:47

Jihadistas ordenam mutilação genital de mulheres no Iraque

Funcionário da ONU afirmou que medida pode afetar quatro milhões de pessoas

Funcionário da ONU afirmou que medida pode afetar quatro milhões de pessoas | Foto: Haidar Hamdani / AFP / CP

Funcionário da ONU afirmou que medida pode afetar quatro milhões de pessoas | Foto: Haidar Hamdani / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Os Jihadistas ordenaram que todas as mulheres iraquianas entre as idades de 11 e 46 devem ser submetidas a mutilação genital feminina, o que poderia afetar até quatro milhões de mulheres e meninas no país devastado pela guerra, afirmou um funcionário da ONU nesta quinta-feira.

Segundo mais alto funcionário da ONU no Iraque, Jacqueline Badcock, disse: "É uma fatwa (decreto religioso), aprendemos sobre isso esta manhã. Nós não temos números precisos". As mutilações genitais não são comuns no Iraque, e se restringem mais a regiões isoladas.

Bookmark and Share