Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 24/07/2014
  • 19:47
  • Atualização: 19:48

Promotor do caso Kunzler crê que sentença pode sair em menos de um mês

Testemunhas e os dois réus foram ouvidos nesta quinta-feira

Publicitário foi assassinado na zona Sul de Porto Alegre em fevereiro | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

Publicitário foi assassinado na zona Sul de Porto Alegre em fevereiro | Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Samuel Vettori/Rádio Guaíba

Das 17 testemunhas convocadas por acusação e defesa, 15 foram ouvidas na tarde desta quinta-feira na primeira audiência sobre a morte do publicitário Lairson José Kunzler, de 68 anos. Duas foram dispensadas. A decisão do judiciário sobre o caso pode sair em menos de um mês, estimou o promotor Gabriel Fontana.

Leia mais sobre o caso Kunzler

Os dois réus que estão detidos também foram ouvidos. Com isso, foi aberto prazo para defesa e acusação. Depois dessa fase, o juiz define sobre uma possível condenação e a respectiva pena.

O publicitário foi assassinado na zona Sul de Porto Alegre, em fevereiro deste ano. A delegada Áurea Hoeppel, responsável pela investigação, indiciou nove pessoas. O Ministério Público denunciou dois. Kunzler foi morto ao chegar em casa, em 24 de fevereiro, em um condomínio na zona Sul da Capital. O publicitário foi seguido por dois criminosos desde o bairro Moinhos de Vento, onde havia sacado R$ 44,2 mil de uma agência. O dinheiro, em um malote, foi levado.

Bookmark and Share