Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

  • 28/07/2014
  • 20:50
  • Atualização: 20:54

Sindimate deve divulgar amanhã laudo sobre possível excesso de metais na erva mate

Uruguai retirou do mercado 200 toneladas do produto importado de indústrias gaúchas alegando contaminação

  • Comentários
  • Samuel Vettori / Rádio Guaíba

O Sindicato da Indústria do Mate do Estado do Rio Grande do Sul (Sindimate) vai divulgar nesta terça-feira o resultado de um teste de monitoramento da qualidade da erva-mate encomendado pela representação. No fim de maio, a imprensa uruguaia divulgou que foram retiradas do mercado 200 toneladas do produto importado de indústrias gaúchas em função do excesso de chumbo e cádmio.

• Sindimate suspeita que metais em erva foi ocasionada por chuva ácida

A avaliação já está com a direção do sindicato, que não adiantou o que os testes apontaram. Na semana passada, a representação divulgou suspeitar que chuva ácida tenha ocasionado a presença de metais no principal produto para o chimarrão, já que foram encontrados em árvores de erva-mate que nasceram no meio do mato, disse o presidente do Sindimate, Gilberto Luiz Heck.

O Ministério Público (MP) pretende, em menos de um mês, esclarecer se há algum tipo de contaminação. Amostras serão encaminhadas ao Laboratório Central do Estado para análise. O Sindimate, que admitiu a presença dos metais na planta, garante que na água sorvida os resultados deram “próximos de zero”.

Bookmark and Share


TAGS » Erva-mate