Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 02/08/2014
  • 10:53
  • Atualização: 10:55

Combates obrigam especialistas a abandonar parte do local da queda de avião malaio

Na área principal das buscas por corpos, o barulho das explosões distantes é quase permanente

  • Comentários
  • AFP

Os especialistas internacionais abandonaram neste sábado uma parte do local onde ainda existem destroços do avião malaio derrubado no leste da Ucrânia, em consequência dos combates, anunciou a Organização para a Cooperação e a Segurança na Europa (OSCE). Os inspetores ouviram tiros a uma distância de dois quilômetros.  "Aconteceram de maneira suficientemente próxima para que tomassem a decisão de sair. O impacto dos tiros era muito intenso e o chão tremia", afirmou Alexander Hug, diretor adjunto da missão da OSCE na Ucrânia.

Leia mais sobre a queda do voo MH17

Hug informou que os separatistas aprovaram o acesso à região sob seu controle e considerou que era muito cedo para determinar se esta era uma violação do cessar-fogo, estabelecido pelos insurgentes pró-Rússia e as forças ucranianas nas imediações do local da tragédia aérea.

"O barulho dos combates se tornou mais próximo", completou Hug, que considerou o risco muito alto. Na área principal das buscas por corpos, o barulho das explosões distantes é quase permanente.

Bookmark and Share