Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 04/08/2014
  • 16:57
  • Atualização: 17:41

Após acidente, bebê anda 200 metros até ser resgatado

Menino foi resgatado por um motorista que passava pela estrada, na noite do último sábado

  • Comentários
  • AE

Vítima de um acidente de trânsito, um garoto de 1 ano e 4 meses, mesmo ferido, subiu um barranco de 10 metros
de altura e caminhou por cerca de 200 metros em uma rodovia estadual escura até ser resgatado por um motorista que passava pela estrada, na noite do último sábado.

"Ele estava todo ensanguentado, sujo, com formigas pelo corpo, em estado de choque", contou o pedreiro Natanael Israel Nunes, que voltava de uma pescaria com dois amigos, e se surpreendeu ao encontrar o garoto caminhando pela rodovia Mamede Ribeiro, que liga o município de Álvaro de Carvalho a Garça, no interior de São Paulo. "Fui até a cidade tirando as formigas e limpando a terra e sangue que havia no corpo dele", contou Leandro Soares Bastos, que estava com Natanael e levou o menino no colo até a Polícia Militar de Álvaro de Carvalho.

"Ele não falava nada. Estavam mudo, sem conseguir responder o que a gente perguntava. Estava em estado de choque", contou Tânia Lopes, conselheira tutelar que atendeu a ocorrência. "Pensávamos que se tratava de um caso de violência contra a criança, pois o garoto tinha um corte profundo nas costas. Jamais imaginávamos que fosse um acidente", disse o cabo da PM Tiago Peixoto de Souza, que atendeu a ocorrência e levou o garoto até a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) da cidade de Garça, onde a criança foi atendida.

Depois de uma hora e meia, chegou à polícia a informação de que havia um pai, vítima de um acidente automobilístico ocorrido na mesma rodovia, procurando pelo filho. "Foi quando ligamos os fatos e constatamos que o menino era uma das vítimas do mesmo acidente", diz Tânia.

O pai do garoto, Anderson Tadeu Dias, perdeu a consciência e ficou preso nas ferragens do carro, um VW Voyage, que havia capotado e caído em uma ribanceira. A cadeirinha de Miguel foi arremessada para fora do veículo, mas mesmo ferido, ele conseguiu subir o barranco e caminhar pela rodovia por cerca de 200 metros, com o corpo coberto por uma mistura de terra e sangue, até ser resgatado.

"Ele perdeu muito sangue e foi um guerreiro para subir aquele barranco, que é alto e íngreme, ainda mais à noite", disse o PM. "Havia uma curva próxima, tenho por mim que, se ele continuasse caminhando, poderia sofrer um acidente", contou Natanael, que viu o garoto caminhando no acostamento da pista contrária. "O acostamento ia acabar na curva e poderia ser atropelado por algum veículo", contou Natanael.

A família do menino mora na fazenda Paraguaçu, em Álvaro de Carvalho, a menos de 500 metros do local do acidente. Dias tinha saído com o filho para fazer compras e, quando voltava para casa, perdeu o controle do veículo e caiu na ribanceira. Apesar do susto e ferimentos, pai e filho foram liberados e passam bem.

Bookmark and Share