Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 04/08/2014
  • 23:35
  • Atualização: 23:37

Banco Mundial disponibilizará R$ 451 milhões para combater o ebola

Vírus já causou a morte de 887 pessoas no continente africano

  • Comentários
  • Agência Brasil

O Banco Mundial anunciou nesta segunda que vai disponibilizar cerca de 149 milhões de euros (algo em torno de R$ 451 milhões) para ajudar a Guiné, a Libéria e a Serra Leoa a conter o surto de ebola, que já matou 887 pessoas na África. O financiamento ajudará a fornecer suplementos médicos, pagar profissionais de saúde e atender a outras prioridades para conter a epidemia e tentar evitar futuros surtos da doença, explicou o Banco Mundial.

• Homem é internado nos EUA com suspeita de ebola
Leia mais sobre o ebola

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, que é especialista em doenças infeciosas, disse que tem acompanhado a disseminação do vírus e está "profundamente triste" com a forma como o ebola contribuiu para a quebra dos "já fracos sistemas de saúde nos três países." "Estou muito preocupado porque muito mais vidas estão em risco, a menos que consigamos parar a progressão da epidemia”, disse, em comunicado.

O Banco Mundial fez o anúncio aos líderes africanos e também aos 35 presidentes que estão em Washington para participar na Cimeira EUA-África.

Uma estimativa inicial do Banco Mundial e do FMI apurou que a Guiné perderia um ponto percentual no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), passando de 4,5% para 3,5% em um ano devido à epidemia.

Bookmark and Share