Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 05/08/2014
  • 00:03
  • Atualização: 00:08

Daer acionará polícia para impedir vandalismo na RSC 153

Rodovia interditada no Vale do Rio Pardo teve sinalização removida por infratores

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) vai acionar a polícia para coibir a ação de vândalos na RSC 153, no Vale do Rio Pardo. No fim de semana, placas, cones e cavaletes sinalizando a interdição da estrada foram retirados e abandonados em matagais, fora do alcance de visão dos condutores.

Os equipamentos foram instalados na semana passada por equipes da 3ª Superintendência Regional do Daer, de Santa Cruz do Sul. A intenção da autarquia é reforçar o alerta aos usuários da rodovia, que está bloqueada por um deslizamento de terra desde 28 de junho. Nesse domingo, os funcionários do Departamento voltaram ao trecho e se surpreenderam com a ausência da sinalização. No trevo de acesso à localidade de Formosa, em Vale do Sol, os materiais haviam sido jogados no mato à beira da rodovia.

O diretor-geral do Daer, Carlos Eduardo Vieira, informou que o caso vai ser registrado na Polícia Civil. Ele ressaltou que a retirada da sinalização, além de comprometer a informação ao usuário, gera perigo para quem transita pela rodovia: “Já ocorreram acidentes e precisamos sinalizar a estrada para impedir que as pessoas avancem até os pontos críticos”, salientou. Vieira disse que também vai pedir ao Comando Rodoviário da Brigada Militar que ajude a fiscalizar os trechos interditados, para que as placas, os cones e os cavaletes sejam mantidos na pista.

Desvio provisório

A construção de um desvio provisório no km 304, próximo ao deslizamento de terra, está sendo tratada em caráter de emergência. Nesta terça-feira, serão abertas as propostas das empresas interessadas em executar a obra – no total, foram sete convidadas a participar do processo, que dispensou licitação. A que apresentar menor preço e melhores condições técnicas vai ser a escolhida e receber a ordem de início imediato.

O desvio deve ter aproximadamente 250 metros de extensão e 6 metros de largura, permitindo o tráfego em meia pista. Semáforos serão instalados para controlar o fluxo. “Durante a execução da obra, recomendamos que apenas os usuários locais utilizem os desvios já existentes, pois eles conhecem o trajeto e a situação dessas estradas”, salienta o diretor-geral. “Para quem vem de outras regiões, nossa sugestão é sempre procurar alternativas em rodovias municipais consolidadas ou nas estaduais e federais”, finalizou.


Bookmark and Share