Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 05/08/2014
  • 20:17

Indústria do RS registra o maior recuo mensal desde dezembro de 2008

Queda em junho foi de 4,6%. No semestre, retração chega a 3,3%

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

A atividade da indústria gaúcha caiu 4,6% em junho, em relação a maio, registrando o maior recuo desde dezembro de 2008. “A Copa do Mundo e a consequente redução da quantidade de dias úteis gerou um quadro ainda mais anêmico para o setor no mês, que já sofre os efeitos de um cenário que combina a falta de competitividade, do ponto de vista estrutural, com uma série de fatores conjunturais restritivos, como o desaquecimento da demanda e a acumulação de estoques”, avaliou o presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), Heitor Müller, ao divulgar o Índice de Desempenho Industrial do RS (IDI-RS), realizado pela entidade.

Todos os seis indicadores utilizados na formação do IDI-RS caíram em junho. O movimento foi liderado pelos níveis mais baixos de compras de insumos e matérias-primas (-12,9%), de faturamento (-5,1%) e de utilização da capacidade instalada (-1,4%). A quarta queda seguida das horas trabalhadas na produção (-0,7%) é outro ponto que revela a situação frágil da indústria. Acompanharam esse cenário o emprego (-0,7%), com a oitava desaceleração em nove meses, e a massa salarial (-0,4%). Quando junho é comparado com o mesmo mês de 2013, a queda chega a -8,7%.

Com o resultado de junho, o primeiro semestre de 2014 fechou negativo (-3,3%), ante o mesmo período do ano passado. A atividade industrial caiu em 11 dos 17 setores pesquisados. Os recuos mais significativos vieram dos setores de Metalurgia (-16,2%), Veículos automotores (-8,5%), Máquinas e equipamentos (-2,9%) e Couros e Calçados (-2,5%). Os poucos segmentos que avançaram foram Bebidas (6,5%), Equipamentos de Informática e Produtos Eletrônicos (4,2%), Alimentos (3,8%), Borracha e Plásticos (1,4%) e Químicos (0,7%).

Bookmark and Share