Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 12/08/2014
  • 22:26
  • Atualização: 22:41

Policiais suspeitos de roubo de cigarros se apresentam para prisão preventiva

Agentes do Deic são investigados por sumiço de carregamento do Paraguai apreendido em Tapes

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

Os cinco policiais que tiveram decretada prisão preventiva, pela Justiça de Tapes, no Sul do Estado, se entregaram no fim da noite desta terça-feira. Os agentes do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) são suspeitos de roubo de uma carga de cigarros contrabandeados, que ocorreu em 27 de maio. A decisão é da juíza da Vara de Execuções Criminais de Tapes, Maria Aline Cazali Oliveira, que ainda determinou a prisão preventiva de outras três pessoas.

O grupo se entregou à Corregedoria da Polícia Civil (Cogepol). Conforme o delegado da Cogepol, Paulo Grillo, os agentes foram encaminhado para o Grupamento de Operações Especiais (GOE), onde ficarão a disposição do poder judiciário.

Ao todo foram levadas 330 caixas de cigarro, proveniente do Paraguai, de uma propriedade rural no interior de Tapes, no Sul do Estado. Segundo as investigações, a mercadoria foi transportada após o roubo para Viamão, na região metropolitana de Porto Alegre, sob escolta policial.

Durante as investigações foram solicitadas imagens das câmeras da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e ainda da Concepa (concessionária que administra a BR 290). Nas imagens é possível visualizar parte do deslocamento de um pequeno caminhão com um veículo Ranger com o símbolo do Deic à frente.

No dia 25 de julho, seis caixas de cigarro - cada uma com 50 pacotes, foram localizadas na residência de um informante no bairro Santo Onofre, em Viamão. Os cinco agentes foram afastados no começo de julho por determinação do chefe de polícia.

Bookmark and Share


TAGS » Polícia, Prisão, Deic