Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 14/08/2014
  • 19:34
  • Atualização: 19:44

Demora na liberação de corpo pode adiar enterro de Campos

Previsão inicial é que o enterro ocorra no próximo domingo em Recife

Eduardo Campos será enterrado no jazigo do avô Miguel Arraes no domingo | Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil / CP

Eduardo Campos será enterrado no jazigo do avô Miguel Arraes no domingo | Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

O governo de Pernambuco informou, há pouco, que será sepultado domingo, às 16h, no Cemitério Santo Amaro, o corpo do ex-governador de Pernambuco e candidato do PSB à Presidência da República Eduardo Campos. A assessoria do governo teme, porém, que trâmites burocráticos na liberação dos corpos em São Paulo inviabilizem o sepultamento na tarde de domingo.

O atraso na chegada dos restos mortais de Campos e dos quatro assessores dele, que também morreram no acidente aéreo de quarta-feira em Santos, no litoral paulista, pode inviabilizar o sepultamento nesse dia, porque a intenção é fazer pelo menos um dia de velório coletivo no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual. A previsão inicial de chegada dos corpos ao Recife é sábado de manhã. O governador de Pernambuco, João Lyra Neto, viajou na manhã desta quinta-feira para São Paulo para tentar acelerar os trâmites para traslado dos restos.

Por decisão da família, o corpo de Eduardo será enterrado no túmulo onde foram sepultados o avô, Miguel Arraes (ex-governador de Pernambuco, que também morreu em um dia 13 de agosto, há nove anos), e um tio do candidato, Carlos Augusto Arraes de Alencar.

Em frente ao Palácio do Campo das Princesas, o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, celebrará missa campal de corpo presente, da qual poderão participar os admiradores do candidato.

As ruas próximas ao palácio do governo foram interditadas na tarde desta quinta-feira para que funcionários da prefeitura façam a poda de árvores e preparem o local para receber o velório de Eduardo Campos e dos quatros assessores.

No Cemitério Santo Amaro, o número de visitantes aumentou desde que foi confirmada a morte do ex-governador. As ruas próximas também estão sendo preparadas para a cerimônia fúnebre, com cerca de 200 funcionários municipais cuidando da poda de árvores, troca de lâmpadas e reparos em buracos.

Confira a galeria de fotos:





Bookmark and Share