Porto Alegre, domingo, 26 de Outubro de 2014

  • 14/08/2014
  • 22:08
  • Atualização: 22:21

Pluviômetros serão instalados em áreas de risco da Capital

Porto Alegre foi contemplada com 27 equipamentos

Equipamentos auxiliarão no monitoramento e alertas de desastres naturais | Foto: André Ávila / CP Memória

Equipamentos auxiliarão no monitoramento e alertas de desastres naturais | Foto: André Ávila / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Gabinete de Defesa Civil (Gadec) da Prefeitura de Porto Alegre vai instalar, até a próxima semana, os primeiros pluviômetros recebidos do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do governo federal. A Capital foi contemplada com 27 equipamentos para áreas de risco, que auxiliarão no monitoramento e alertas de desastres naturais.

Os pluviômetros, que coletam e medem as chuvas, estarão em escolas municipais, postos de saúde, Centros Administrativo Regionais (CARs) ou associações de moradores até o próximo ano. Com alcance de até 3km, eles estarão próximos a áreas de risco de deslizamento, enchentes e inundações. A leitura dos equipamentos, que são semi-automáticos, será feita por membros da própria comunidade, que serão treinados pelos agentes de Defesa Civil. A tarefa será diária, em caso de rotina, e expandida quando há risco.

Oito equipamentos, dos 16 já enviados, começam a operar a partir da próxima semana. O primeiro será instalado na sede do Gadec, na avenida Campos Velho, no bairro Cristal, que abrange áreas de risco da região da Cavalhada, como o Arroio Feijó. Os demais serão nos bairros Rubem Berta, na EMEF Governador Ildo Meneguetti; Cascata, na UBS Primeiro de Maio; nas Ilhas, no CAR, além de pontos das regiões Norte e Extremo Sul, que estão sendo definidos.

O secretário da Defesa Civil, Ernesto da Cruz Teixeira, explica que os equipamentos serão muito importantes principalmente na prevenção e redução de risco de desastres. “Saber a situação exata de mais pontos da cidade vai permitir acompanhar a evolução de cada caso. Como é a própria comunidade que vai medir, eles serão parceiros da Defesa Civil na avaliação dos riscos. Enchentes, inundações e alagamentos são preocupantes porque causam efeitos imediatos à população atingida, com remoção de famílias e destruição de bens, e também riscos posteriores, como problemas de saúde”, afirma.

Bookmark and Share


TAGS » Clima, Chuva, Geral, Tempo