Porto Alegre, sábado, 1 de Novembro de 2014

  • 18/08/2014
  • 07:43
  • Atualização: 08:39

Marina empata com Aécio no 1º turno e com Dilma no 2º, aponta Datafolha

Pesquisa é primeira depois da morte do candidato pelo PSB Eduardo Campos

Marina empata com Aécio no 1º turno e com Dilma no 2º, aponta Datafolha | Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil / Divulgação / CP

Marina empata com Aécio no 1º turno e com Dilma no 2º, aponta Datafolha | Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Ainda que o PSB não tenha oficializado o nome de Marina Silva como candidata a presidente, a ex-ministra muda completamente o cenário para corrida presidencial, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira: Marina empata com Aécio Neves no primeiro turno e com Dilma num possível segundo turno.

Conforme a Datafolha, Marina entra na disputa pela Presidência com 21% das intenções de voto, assumindo a segunda colocação nas eleições e deixando Aécio Neves em terceiro, já que o candidato do PSDB somou 20% das intenções de voto. A possível candidata do PSB fica 15 pontos percentuais atrás de Dilma Rousseff do PT, que somou 36%.

Na simulação de um possível segundo turno, Marina Silva fica numericamente à frente de Dilma Rousseff, com 47% das intenções de voto, enquanto a petista soma 43%. A situação é considerada como empate técnico, nos limites máximos da margem de erro, que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.   

Se a corrida presidencial seguir para o segundo turno e envolver Dilma e Aécio, a candidata venceria o pleito por 47% a 39%. Os oito pontos de diferença representam um aumento da vantagem da petista. Em meados de julho, conforme o Datafolha, o cenário era de 44% contra 40%, um empate técnico.

Hipótese de vitória no primeiro turno afastada

Com a entrada de Marina Silva na corrida presidencial, a hipótese de vitória no primeiro turno está afastada. A possível presidenciável quase triplicou as intenções de voto de Eduardo Campos, até então com 8%. Apesar disso, a presença de Marina não conseguiu modificar os números de Dilma e Aécio, que seguem com 36% e 20% respectivamente.

Marina conseguiu derrubar consideravelmente os percentuais de eleitores sem candidato. Em um cenário anterior, as intenções de voto branco ou nulo eram de 13%. Com a parlamentar, a taxa recuou para 8%. Os indecisos, que eram 14%, agora são 9%.

Caso o PSB optasse por não lançar o nome de Marina Silva na corrida presidencial ou abrisse mão da candidatura, Dilma Rousseff venceria as eleições com 41% já no primeiro turno, com oito pontos percentuais a mais que a soma dos seus rivais. O número de eleitores sem candidatos ficaria alto, com 13% brancos e nulos e 12% indecisos.

A pesquisa do Datafolha foi realizada em 176 municípios do País entre 14 e 15 de agosto. No total, 2.843 eleitores foram ouvidos. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Registro do TSE: BR - 00386 / 2014.
 
Bookmark and Share