Porto Alegre, domingo, 26 de Outubro de 2014

  • 18/08/2014
  • 16:04
  • Atualização: 16:13

Puma perde pata após morder a região para tirar imobilização

Veterinários tiveram que optar entre a cirurgia de amputação ou o sacrifício devido ao problema circulatório

Puma atropelado teve a pata traseira amputada nesta segunda-feira | Foto: Halder Ramos / Especial

Puma atropelado teve a pata traseira amputada nesta segunda-feira | Foto: Halder Ramos / Especial

  • Comentários
  • Halder Ramos / Correio do Povo

O puma que foi vítima de atropelamento na última semana e que foi levado ao Gramadozoo de Cambará do Sul para tratamento teve que passar por uma cirurgia de amputação de uma das patas. O felino mordeu o local para tentar retirar a imobilização e acabou prejudicando a circulação da região.

As opções dos veterinários que cuidam do animal passaram a ser o sacrifício ou realizar a cirurgia para a retirada do membro. “Enquanto houver esperanças, vamos tentar salvar a vida do animal. No entanto, o quadro ainda é grave. Ele está muito debilitado”, afirma o veterinário Renan Alves Stalder, responsável técnico do Gramadozoo.

“Apesar de não ser possível mais a reintrodução na natureza, a vida do exemplar é importante para a espécie. Além ser procedente do entorno do Parque Nacional dos Aparados da Serra, é um macho com potencial genético para futuras ações de conservação”, completa o veterinário Magnus Severo, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Os dois profissionais participaram da cirurgia de remoção da pata que foi realizada pelo veterinário Fábio Kern. O animal ficou aproximadamente duas horas na sala de procedimentos e permanece sobre o efeito de anestésicos.

O animal está em área isolada do Gramadozoo e recebe soro e alimentação através de sonda gástrica. O quadro é considerado preocupante pelos veterinários.

Bookmark and Share