Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 18/08/2014
  • 17:15
  • Atualização: 17:18

Diretor de Presídio de Taquara é denunciado por homicídio de apenado

Para o promotor do caso, morte ocorreu em função de negligência dos administradores

  • Comentários
  • Samantha Klein/Rádio Guaíba

O Ministério Público ofereceu denúncia à Justiça contra o diretor do Presídio de Taquara e o chefe de segurança da unidade, no Vale do Paranhana, em função da morte de um apenado, em novembro do ano passado. O crime foi descoberto durante as investigações sobre a venda de vagas na penitenciária. O diretor e o titular da segurança estão presos preventivamente.

O prisioneiro Alípio Steffens morreu em função de negligência dos administradores, avaliou o promotor Leonardo Giardin de Souza. Havia uma ordem médica de internação urgente do preso devido a várias doenças, mas não foi montada uma escolta para encaminhá-lo ao hospital. “Havia a orientação expressa de uma médica da Unidade de Saúde do Município de que ele precisava ser internado imediatamente. Os gestores estavam cientes disso, mas deixaram ele no local”, ressaltou. A omissão gerou o agravamento da enfermidade do apenado, que ao ser encaminhado ao Hospital Bom Jesus, em Taquara, já havia entrado em estado terminal.

Os dois são acusados de homicídio duplamente qualificado – por meio cruel e mediante recurso que dificultou a defesa do ofendido – com três agravantes: violação de dever inerente ao cargo, contra pessoa maior de 60 anos e quando o ofendido está sob proteção imediata.

Escutas telefônicas realizadas com autorização judicial comprovaram o descaso do diretor e do chefe de segurança da penitenciária. Na Corregedoria da Susepe, segue em andamento uma sindicância para verificar as irregularidades no Presídio de Taquara. Não há prazo para concluir a investigação.

Bookmark and Share