Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 20/08/2014
  • 10:07
  • Atualização: 10:17

Condenados três policiais militares por tortura e morte em Alvorada

Pms perderam cargos públicos e foram sentenciados a 11 anos e oito meses de reclusão

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O juiz Roberto Coutinho Borba, da 1ª Vara Criminal da Comarca de Alvorada, condenou os policiais militares Jorge Lamotte de Souza, Flavio Souza de Lima e Eder D’Avila de Lima pelo crime de tortura e morte de Rogério Vieira da Silva. A pena é de 11 anos e oito meses de reclusão, para cada um dos réus, em regime inicial fechado, e a perda dos cargos públicos. A decisão é do último dia 18.

O crime ocorreu em 13 de fevereiro de 2008, na rua Gregório de Mattos, em Alvorada, quando os policiais renderam Vieira da Silva, que estava com a prisão preventiva decretada, suspeito de ter matado um policial militar na Comarca de Santa Maria. Como castigo, eles teriam batido em Vieira da Silva, desferido-lhe diversos chutes, socos e tapas.

Mais tarde, Vieira da Silva foi conduzido até o Hospital de Alvorada e, logo após, levado à Delegacia de Pronto Atendimento do Município. No local, a autoridade policial viu o estado em que se encontrava o homem e determinou o retorno ao hospital. A vítima sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu.

O laudo pericial apontou que a causa da morte foi concussão (síndrome clínica de alteração da consciência secundária ao trauma craniano induzido tipicamente por uma alteração no movimento da cabeça).

Bookmark and Share