Porto Alegre, quinta-feira, 20 de Novembro de 2014

  • 21/08/2014
  • 14:03
  • Atualização: 14:56

Simon não será candidato ao Senado, afirma Beto Albuquerque

Candidato a vice-presidente pelo PSB minimizou saída de coordenador de campanha

Candidato a vice-presidente pelo PSB minimizou saída de coordenador de campanha  | Foto: Dani Barcellos / Flickr / Divulgação / CP

Candidato a vice-presidente pelo PSB minimizou saída de coordenador de campanha | Foto: Dani Barcellos / Flickr / Divulgação / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo e Rádio Guaíba

O candidato a vice-presidente pelo PSB, Beto Albuquerque, afirmou nesta quinta-feira em entrevista à Rádio Guaíba que o ex-governador Pedro Simon não será novamente candidato ao Senado. De acordo com Albuquerque, o motivo seria a fragilidade da saúde do político que está com 85 anos. No entanto, Albuquerque acredita que vaga da chapa ao Congresso ficará com o PMDB. "Nós vamos encontrar no PMDB um nome adequado que possa ocupar a vaga e travar o debate até o final da eleição. Há muitos nomes bons e nós vamos ajudar a escolher o melhor", afirmou.

Sobre as últimas declarações do ex-coordenador de campanha do PSB e secretário-geral do partido, Carlos Siqueira, em que ele afirma ter deixado cargo de coordenador por conta de um desrespeito de Marina Silva, Albuquerque se limitou a dizer que tudo não passou de um desentendimento. “Ela quis fazer uma cortesia, mas não fez menção ao ‘Carlinhos’. Ele entendeu que ela queria que ele deixasse a coordenação. Não foi uma ofensa”, concluiu.

• "Houve mal entendido", diz Marina Silva sobre saída de Siqueira

O primeiro evento oficial como candidato a vice-presidente,será em Recife, neste final de semana, onde apoiarão a candidatura de Paulo Câmara (PSB). Marina Silva e Beto Albuquerque virão em campanha para o Rio Grande do Sul para Expointer no primeiro domingo de setembro.

Beto Albuquerque lamentou a morte prematura de Eduardo Campos e contou que foram dias penosos e tristes que tiveram a necessidade da tomada de decisões rápidas. "Estou honrado em ser o candidato a vice na chapa de Marina Silva. Não titubeie (ao aceitar o cargo de candidato a vice-presidente) porque trabalhei muito para consolidar a candidatura presidencial de Eduardo campos. Por isso aceitei o desafio. Quero honrar o RS", concluiu o candidato.

Bookmark and Share