Porto Alegre, domingo, 21 de Dezembro de 2014

  • 24/08/2014
  • 12:08
  • Atualização: 12:52

Samu renova frota e cria unidade ebola nesta segunda-feira

Centro da Capital ganhará base de atendimento às emergências para agilizar e ampliar cobertura

Centro da Capital ganhará base de atendimento às emergências para agilizar e ampliar cobertura | Foto: Vinicius Roratto / CP Memória

Centro da Capital ganhará base de atendimento às emergências para agilizar e ampliar cobertura | Foto: Vinicius Roratto / CP Memória

  • Comentários
  • Correio do Povo

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Porto Alegre receberá novas ambulâncias nesta segunda-feira. A renovação da frota da Capital e permitirá a criação de novas frentes de ação, como uma unidade móvel preparada para possíveis casos de ebola. Dos cinco novos veículos, três serão equipados com unidades avançadas (UTIs móveis) e duas serão para suporte básico.

A renovação da frota é uma imposição devido ao elevado desgaste dos veículos no trabalho diário. Com as cinco novas unidades, duas das antigas e mais desgastadas serão desativadas. Outras três serão inteiramente reformadas. Duas comporão a reserva técnica, o que permitirá colocar essas unidades imediatamente em ação para substituir outras que se acidentam ou apresentam panes mecânicas durante o intenso ritmo diário do Samu. "Com as ambulâncias novas, poderemos agilizar os atendimentos, reduzindo o tempo de resposta aos chamados", diz a coordenadora-geral do Samu Porto Alegre, Miria Patines.

A terceira ambulância reformada será a unidade ebola, operada pela equipe especialmente capacitada e equipada para lidar com os casos suspeitos ou confirmados.

Além das cinco que chegam nesta segunda-feira, mais três ambulâncias novas serão entregues até outubro, o que vai viabilizar o projeto de criação de uma base do Samu no Centro Histórico da Capital. A coordenação-geral do órgão está em tratativas para determinar um local com posição e estrutura adequadas para abrigar a equipe 24h e o veículo.

O Samu tem 15 bases espalhadas pela cidade, mas nenhuma na área central. "Uma base no Centro da Capital ampliará a cobertura, dando mais rapidez ao atendimento às emergências nessa região da cidade", assegura a coordenadora.

Bookmark and Share


TAGS » Saúde, Geral, Samu, Ebola