Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Outubro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
13º 19º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

24/08/2014 13:15 - Atualizado em 24/08/2014 13:19

BM investigará confusão entre indígenas e policiais em Iraí

Tiros foram disparados depois de uma tentativa de apreensão da polícia militar e dois homens ficaram feridos

Um inquérito policial militar foi instaurado no sábado para apurar as circunstâncias em que indígenas foram baleados e dois policiais foram sequestrados em Iraí, no Norte gaúcho. A investigação deve ser concluída em 40 dias e os policiais militares envolvidos estão temporariamente afastados.

A confusão ocorreu no final da tarde de sábado, depois que os dois policiais de Iraí realizaram uma abordagem de rotina, na avenida Flores da Cunha, e verificaram irregularidade na documentação do indígena que conduzia o veículo. O condutor e os passageiros teriam resistido à tentativa de apreensão do carro. Neste momento, um grupo de indígenas se dirigiu ao local e, na confusão, disparos acertaram dois moradores da reserva.

Na sequência, os policiais teriam retornado ao pelotão para solicitar reforço. Segundo o major Alexandre Moreira Pereira, comandante do 37º Batalhão de Polícia Militar (BPM), de Frederico Westphalen, que responde pela Brigada Militar de Iraí, depois da confusão na avenida, mais de 20 indígenas teriam se deslocado até o pelotão e capturado dois soldados, que não ofereceram resistência, além da viatura, três pistolas e uma carabina. Os policiais foram levados à reserva indígena de Iraí e liberados cerca de duas horas depois.

O major explica que, depois de uma conversa com o cacique, a viatura e as armas foram devolvidas ainda na noite de sábado. “O cacique fez a exigência de uma investigação para apurar o que aconteceu e nos comprometemos a fazer isso”, informa Pereira. As armas foram colocadas à disposição da investigação, conforme determinado pelo Comando da BM de Santa Rosa. Dos dois índios baleados, apenas um permanece neste domingo no Hospital de Caridade de Erechim, sem gravidade. Na cidade de Iraí a rotina da Brigada estava dentro da normalidade, segundo o major. “Entendemos que não há necessidade de reforço policial”, diz.

Bookmark and Share


Fonte: Cíntia Marchi / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.