Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 25/08/2014
  • 07:56
  • Atualização: 08:15

Qualidade do ar piora no RS com fumaça de queimadas na Amazônia

Fenômeno deixou sol com cores mais fortes no horizonte nesse domingo

Fenômeno deixou sol com cores mais fortes no horizonte nesse domingo | Foto: Guilherme Testa / Instagram / Especial / CP

Fenômeno deixou sol com cores mais fortes no horizonte nesse domingo | Foto: Guilherme Testa / Instagram / Especial / CP

  • Comentários
  • Metsul

A presença de fumaça no ar fez com que o pôr do sol ficasse mais bonito no Estado durante o final da tarde desse domingo. No entanto, o fenômeno, decorrente das queimadas da Amazônia no Centro-Oeste e na Bolívia, piorou a qualidade do ar na região Metropolitana, segundo a MetSul Meteorologia.

Estações de monitoramento do Índice de Qualidade do Ar (IQAr) acusaram números apenas regulares nesse domingo, quando o normal é que apresente boa qualidade do ar por conta do menor tráfego de veículos e a redução da atividade industrial. O IQAr foi de 60 em Canoas, 55 em Esteio e 74 em Guaíba. Os valores que ficam entre 0 e 50 indicam boa qualidade do ar e de 50 a 100, só regular. O sol, por outro lado, ficou mais realçado e com cores mais fortes no horizonte. De acordo com imagens de satélite da NASA, a concentração maior de fumaça foi observada com maior intensidade na metade Oeste gaúcha.

Não é a primeira vez que fumaça vinda de tão longe é vista pelo Rio Grande do Sul. Nas vezes passadas, fenômeno também ocorreu nesta época, e neste fim de semana atuava uma corrente de vento em baixos níveis da atmosfera. O vento ficou a cerca de 1,5 mil metros de altitude, o que gerou vento Norte e trouxe ar quente de Norte e junto a fumaça.

A presença de fumaça, no entanto, é temporária e que não terá continuidade nesta semana. Com o ingresso de uma massa de ar frio entre esta segunda-feira e amanhã, as correntes de vento atuando na atmosfera sobre o Rio Grande do Sul mudam e o vento deixará de soprar de Norte para soprar de Oeste e depois Sul. Com isso, a fumaça das queimadas do Norte do Brasil deixará de alcançar o Estado.



Bookmark and Share