Porto Alegre, sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

  • 25/08/2014
  • 07:58
  • Atualização: 08:23

Egito propõe novo cessar-fogo na Faixa de Gaza

Conflito matou mais de 2,1 mil palestinos e 68 israelenses

Conflito já matou mais 2,1 mil palestinos e 68 israelenses | Foto: Mahmud Hams / AFP / CP

Conflito já matou mais 2,1 mil palestinos e 68 israelenses | Foto: Mahmud Hams / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O Egito, que atua como mediador, propôs um novo cessar-fogo em Gaza, que incluiria o fim do bloqueio ao território para permitir a entrada de ajuda e material de construção, informou uma fonte palestina. Os palestinos, incluindo o movimento Hamas que controla o território, estão dispostos a aceitar os termos da trégua, caso Israel aceite, completou. A proposta adiaria as negociações sobre os pontos mais controversos, que impediram até agora um acordo de cessar-fogo duradouro, segundo a mesma fonte.

Um funcionário do governo egípcio confirmou que os mediadores entraram em contato com palestinos e israelenses para fazer uma nova proposta. "Há uma ideia de cessar-fogo temporário que permitiria abrir os postos de fronteira e a entrada de ajuda e material de construção. Os pontos litigiosos seriam abordados dentro de um mês", disse a fonte palestina. "Estaríamos dispostos a aceitar, mas esperamos a resposta israelense à proposta", disse, antes de pedir anonimato por considerar as negociações delicadas.

Um cessar-fogo anterior no conflito de Gaza fracassou em 19 de agosto, depois que os mediadores egípcios não conseguiram unir as posições entre as duas partes. O conflito já matou mais de 2,1 mil palestinos e 68 israelenses.

O Hamas insiste que uma trégua duradoura deve incluir o fim do bloqueio imposto à Faixa de Gaza há oito anos e permitir a criação de um aeroporto no território. Israel exige o desarmamento do Hamas, movimento considerado uma organização terrorista por Estados Unidos e União Europeia.


Bookmark and Share