Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 25/08/2014
  • 13:48
  • Atualização: 13:57

Samu de Porto Alegre recebe cinco novas ambulâncias

Uma das unidades será operada por uma equipe treinada para atender casos de ebola

Profissionais que trabalharem na unidade ebola utilizarão Equipamento de Proteção Individual  | Foto: Samuel Maciel

Profissionais que trabalharem na unidade ebola utilizarão Equipamento de Proteção Individual | Foto: Samuel Maciel

  • Comentários
  • Marco Aurélio Ruas / Correio do Povo

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Porto Alegre recebeu nesta segunda-feira cinco novas ambulâncias.  A renovação da frota é necessária por conta do desgaste dos veículos sofrido durante o trabalho diário. “Somos o primeiro Samu do Brasil. Consequentemente nossa frota é a mais desgastada”, argumentou a coordenadora-geral do Samu Porto Alegre, Miria Patines.

Dos cinco novos veículos, três serão equipados com unidades avançadas (UTIs móveis) e duas serão para suporte básico. Com isso, as duas ambulâncias mais antigas e desgastadas do serviço serão desativadas, e outras três serão reformadas. Destas três, duas ficarão a disposição como reserva técnica, e uma será operada por uma equipe especialmente capacitada e equipada para lidar com os casos suspeitos ou confirmados de ebola. 

Segundo Miria, esta ambulância terá apenas o necessário para medidas de suporte ao paciente - maca, oxigênio e soro - a disposição na unidade especial. “O principal objetivo em um caso desses é evitar a transmissão da doença”, salientou.

Os profissionais que trabalharão na unidade usarão um Equipamento de Proteção Individual (EPI), que mantém todo o corpo coberto para evitar o contágio do Ebola. “São equipamentos que protegem do risco máximo de transmissão”, ressaltou Miria.Os EPIs foram recebidos antes da Copa do Mundo, e serão distribuídos entre as equipes de pronto-atendimento e do Samu.

Unidades prontas para entrar em ação
“A renovação representa quase 50% da frota das equipes titulares”, revelou o secretário de Saúde da Capital (SMS), Carlos Casartelli. Dessa maneira, as novas unidades entrarão imediatamente em ação, substituindo outras ambulâncias que se acidentam ou apresentam panes mecânicas durante as atividades.

Além das cinco que chegam nesta segunda-feira, mais três ambulâncias novas serão entregues. “As outras três ambulâncias devem chegar até o final de setembro”, revelou Miria. A partir da chegada das novas unidades, o projeto de criação de uma base do Samu no Centro Histórico da Capital deve ser viabilizado. Um local com posição e estrutura adequadas para abrigar a equipe 24h e o veículo estão sendo encaminhados pela coordenação-geral do órgão.

Atualmente o Samu conta com 15 bases que estão espalhadas pela cidade. Nenhuma delas na área central. “Uma base no Centro de Porto Alegre dará mais rapidez ao atendimento às emergências da região”, ressaltou a coordenadora.

Bookmark and Share