Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 25/08/2014
  • 14:06
  • Atualização: 14:12

Edital de reforma do parque Assis Brasil fica para depois da Expointer

Burocracia atrasa cronograma da remodelação

Está prevista a construção de hotel, agroshopping e centro de eventos no parque | Foto: Tarsila Pereira

Está prevista a construção de hotel, agroshopping e centro de eventos no parque | Foto: Tarsila Pereira

  • Comentários
  • Danton Júnior / Correio do Povo

O edital de concessão da nova área do parque Assis Brasil não deverá ser lançado durante a 37ª Expointer, conforme previsto pelo governo do Estado. Segundo o assessor jurídico da Secretaria da Agricultura (Seapa), Gildãzio Saldanha Brum, o texto deve ser publicado após a exposição, que se encerra no dia 7 do próximo mês. “Nossa expectativa é de que até o final de setembro o edital já esteja na rua e tenhamos desencadeado a licitação”, afirmou.

De acordo com Brum questões burocráticas atrasaram o lançamento do edital, como problemas de registro das matrículas da área e a criação do fundo que irá arrecadar os recursos obtidos com essa concessão. Apesar do adiamento, ele acredita que, após publicado o edital, a escolha será rápida. “Quando se trata de concessão de espaço de área, como é o caso, é feito por pregão eletrônico, então é um processo bem mais rápido”, observa. No entanto, após escolhida a empresa, o prazo é de até 12 meses para a apresentação do projeto executivo.

O texto está sob análise da Central de Licitações (Celic). A iniciativa irá permitir a exploração de 27 hectares, do lado esquerdo do arroio Esteio até o estacionamento do Simers. Está prevista a construção de hotel, agroshopping e centro de eventos no parque. A empresa vencedora terá de se comprometer, ainda, com uma solução definitiva para o dique do arroio Esteio, que no último ano alagou com fortes chuvas. Essa obra terá de ser entregue até 12 meses após assinatura do contrato.

No sábado, primeiro dia da Expointer, a Seapa fará uma apresentação dos projetos para a área. “Vamos fazer um balanço do plano de modernização, o que foi feito nestes dois anos e fazer a apresentação de alguns projetos básicos para o próximo período”, explica o secretário de Agricultura, Claudio Fioreze.

Nesta manhã a secretaria inaugurou o novo lavadouro de bovinos, construído por meio de projeto da Farsul e executado pelo governo do Estado. A obra custou R$ 219 mil e está localizada ao lado do Pavilhão de Bovinos de Corte. O dia foi de trabalho também no alojamento dos peões. Com capacidade para 250 pessoas, o local recebeu os primeiros trabalhadores. Com espaço para dez pessoas (em cinco beliches), cada quarto conta com ar-condicionado e armários.

Bookmark and Share


TAGS » Rural, Expointer