Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 25/08/2014
  • 19:14
  • Atualização: 21:17

Suposto assalto atendido pela Brigada Militar era trote

Ocorrência mobilizou quatro viaturas no fim da tarde desta segunda-feira

Polícia fez uma varredura no edifício e não encontrou nenhum assaltante | Foto: Mauro Schaefer

Polícia fez uma varredura no edifício e não encontrou nenhum assaltante | Foto: Mauro Schaefer

  • Comentários
  • Correio do Povo

A Brigada Militar mobilizou quatro viaturas para atender uma ocorrência no Centro de Porto Alegre. No entanto, o possível assalto ao escritório de uma loja localizada no 13º andar de um prédio na Rua Uruguai, não se passava de um trote. A informação preliminar que chegou à BM dava conta da possibilidade de haver reféns no local, porém, a informação não foi confirmada.

“Um funcionário da loja disse que recebeu uma ligação dizendo que estavam roubando o local. Imediatamente, ele procurou a polícia, a Brigada Militar cercou o prédio, fez uma varredura e não encontrou ninguém. No ambiente, no 13º andar, ninguém disse que foi vítima de roubo, furto, assalto ou qualquer coisa do tipo. Com certeza foi um trote para a pessoa que avisou a polícia”, afirmou o major do 9º BPM, Francisco Vieira.

A área chegou a ser isolada por cerca de meia-hora no fim da tarde desta segunda-feira. Agora, a Polícia Civil investigará de onde partiu a ligação que informou do falso crime.

“A pessoa que recebeu a ligação está com a polícia, mas ele não sabe quem foi que ligou. Só disseram que estavam roubando à financeira e desligaram. Cento e oitenta pessoas trabalham no local. Ainda tinham dois vigilantes da empresa de segurança privada e de lá não partiu a ligação dessa ocorrência”, afirmou Vieira.

Bookmark and Share