Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 26/08/2014
  • 23:01
  • Atualização: 23:12

Rússia e Ucrânia indicam primeiros passos para a paz

Putin garantiu "todos os esforços" e Poroshenko destacou propostas para encerrar conflitos

Mandatários se cumprimentaram antes de cúpula na Bielorrússia | Foto: Sergey Bondarenk/AFP/CP

Mandatários se cumprimentaram antes de cúpula na Bielorrússia | Foto: Sergey Bondarenk/AFP/CP

  • Comentários
  • AFP

O presidente russo, Vladimir Putin, revelou nesta quarta-feira que está disposto a "fazer tudo" para iniciar um processo de paz no leste da Ucrânia. Do outro lado, o mandatário Petro Poroshenko afirmou que todas as partes apoiam suas propostas para acabar com o conflito. Os dois se reuniram nesta terça-feira em Minsk, capital da Bielorrúsia.

Em nota oficial, Poroshenko destacou que "a estratégia de paz que a Ucrânia quer desenvolver foi apoiada por todos os dirigentes que participaram da cúpula de Minsk, sem exceções". Em sua entrevista coletiva, Putin admitiu que tropas russas podem ter entrado no território da Ucrânia durante uma patrulha de fronteira, depois de Kiev ter anunciado a prisão de dez paraquedistas no leste do país.

Putin destacou que "dezenas" de soldados ucranianos também violaram a fronteira e entraram no território russo. "Da última vez, 450 pessoas cruzaram a fronteira", garantiu, referindo-se às centenas de soldados ucranianos que se refugiaram na Rússia no começo de agosto, após ficarem sem munição no confronto com rebeldes pró-Rússia.


Bookmark and Share