Correio do Povo

Porto Alegre, 1 de Outubro de 2014


Porto Alegre
Agora
22ºC
Amanhã
13º 20º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

27/08/2014 01:13 - Atualizado em 27/08/2014 07:39

Candidatos ao Planalto fazem primeiro debate

Dilma e Aécio tentaram manter polarização, já Marina focou na presidente

Dilma e Aécio tentaram manter polarização, Marina focou na presidente<br /><b>Crédito: </b> Marcos Bezerra/Estadão/CP
Dilma e Aécio tentaram manter polarização, Marina focou na presidente
Crédito: Marcos Bezerra/Estadão/CP
Dilma e Aécio tentaram manter polarização, Marina focou na presidente
Crédito: Marcos Bezerra/Estadão/CP

Sete candidatos à Presidência participaram na noite desta terça-feira do primeiro debate da campanha deste ano: Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PSB), Aécio Neves (PSDB), Everaldo Pereira (PSC), Luciana Genro (PSol), Eduardo Jorge (PV) e Levy Fidelix (PRTB). O debate teve seis blocos.

No bloco onde os candidatos puderam perguntar uns aos outros houve os primeiros confrontos. Marina questionou a Dilma o que deu errado nos cinco pactos propostos pelo governo após os protestos de rua de 2013. “Nada deu errado”, respondeu Dilma, citando a implementação de escolas em tempo integral, o Mais Médicos e o controle da inflação. Em réplica, Marina afirmou: “Esse Brasil colorido descrito por Dilma, quase cinematográfico, não existe”.

A seguir, Dilma perguntou a Aécio sobre eventuais medidas impopulares que ele tomaria em seu governo. Aécio fugiu da provocação e disse que no governo do PT a indústria brasileira foi sucateada e destacou que país que não cresce não gera empregos. Na tréplica, Dilma disse que em três anos e oito meses, havia gerado mais empregos do que “vocês em oito anos”.

Aécio questionou Marina sobre o abandono ao palanque de Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo: “Será que a nova política não deve ter uma boa dose de coerência?”. Marina então respondeu: “A polarização PT-PSDB já deu o que tinha que dar. Mantive a coerência (ao abandonar o palanque de Alckmin) ao não favorecer a polarização”.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.