Correio do Povo

Porto Alegre, 21 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
14º 24º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

27/08/2014 13:55 - Atualizado em 27/08/2014 14:11

Mãe de refém americano pede que Estado Islâmico perdoe vida de seu filho

No domingo, um jornalista foi libertado depois de permanecer por quase dois anos sequestrado

A mãe de um jornalista americano sequestrado pelo Estado Islâmico (EI) pediu nesta quarta-feira a libertação de seu filho em uma mensagem por vídeo emitida diretamente ao líder deste grupo jihadista, proclamado califa do território conquistado na Síria e no Iraque.  A mensagem foi enviada por Shirley Sotloff, mãe do jornalista freelancer de 31 anos Steven Sotloff.

"Envio essa mensagem a você, Abu Bakr Al-Baghdadi Al-Quraishi Al-Hussaini, califa do Estado Islâmico. Sou Shirley Sotloff. Meu filho Steven está em suas mãos. O senhor califa pode conceder uma anistia. Peço, por favor, que liberte meu filho. Peço que use sua autoridade para salvar sua vida", declarou a mulher no vídeo divulgado pelo New York Times.

O nome de Sotloff, sequestrado há um ano, surgiu na semana passada quando o EI o identificou como o próximo refém a ser executado após o brutal assassinato do repórter James Foley, cuja decapitação publicada na internet no dia 19 de agosto comoveu o mundo.

No domingo, outro jornalista americano, Peter Curtis, foi libertado depois de permanecer por quase dois anos sequestrado na Síria por um grupo vinculado à rede terrorista Al-Qaeda conhecido como Frente Al-Nosra. Curtis afirmou nesta quarta-feira estar profundamente emocionado pelos esforços realizados por centenas de pessoas para salvar sua vida, ao chegar em sua casa em Cambridge (Massachusetts, nordeste dos Estados Unidos).

Bookmark and Share


Fonte: AFP






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.