Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 27/08/2014
  • 13:55
  • Atualização: 14:11

Mãe de refém americano pede que Estado Islâmico perdoe vida de seu filho

No domingo, um jornalista foi libertado depois de permanecer por quase dois anos sequestrado

  • Comentários
  • AFP

A mãe de um jornalista americano sequestrado pelo Estado Islâmico (EI) pediu nesta quarta-feira a libertação de seu filho em uma mensagem por vídeo emitida diretamente ao líder deste grupo jihadista, proclamado califa do território conquistado na Síria e no Iraque.  A mensagem foi enviada por Shirley Sotloff, mãe do jornalista freelancer de 31 anos Steven Sotloff.

"Envio essa mensagem a você, Abu Bakr Al-Baghdadi Al-Quraishi Al-Hussaini, califa do Estado Islâmico. Sou Shirley Sotloff. Meu filho Steven está em suas mãos. O senhor califa pode conceder uma anistia. Peço, por favor, que liberte meu filho. Peço que use sua autoridade para salvar sua vida", declarou a mulher no vídeo divulgado pelo New York Times.

O nome de Sotloff, sequestrado há um ano, surgiu na semana passada quando o EI o identificou como o próximo refém a ser executado após o brutal assassinato do repórter James Foley, cuja decapitação publicada na internet no dia 19 de agosto comoveu o mundo.

No domingo, outro jornalista americano, Peter Curtis, foi libertado depois de permanecer por quase dois anos sequestrado na Síria por um grupo vinculado à rede terrorista Al-Qaeda conhecido como Frente Al-Nosra. Curtis afirmou nesta quarta-feira estar profundamente emocionado pelos esforços realizados por centenas de pessoas para salvar sua vida, ao chegar em sua casa em Cambridge (Massachusetts, nordeste dos Estados Unidos).

Bookmark and Share