Porto Alegre, segunda-feira, 22 de Dezembro de 2014

  • 28/08/2014
  • 08:54
  • Atualização: 09:05

Kiev pede ajuda militar à União Europeia

Ucrânia acusa Rússia de invasão direta

Kiev pede ajuda militar à União Europeia | Foto: Sergei Supinsky / AFP / CP

Kiev pede ajuda militar à União Europeia | Foto: Sergei Supinsky / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A Ucrânia pediu nesta quinta-feira à União Europeia (UE) "ajuda militar de envergadura" ante a "não dissimulada invasão russa", afirmou o embaixador ucraniano na UE, Konstiantyn Eliseyev. "Pedimos uma sessão extraordinária do Conselho Europeu em 30 de agosto sobre a Ucrânia. Basta de conivência e de apaziguamento do agressor. A solidariedade deve materializar-se com sanções significativas e com uma ajuda militar e técnica de envergadura", afirmou Eliseyev, segundo a página no Facebook da embaixada ucraniana na UE.

"Desde ontem, a Rússia começou uma não dissimulada invasão militar", afirmou. O presidente ucraniano, Petro Poroshenko, convocou para esta quinta-feira uma reunião de urgência do Conselho Nacional de Segurança e de Defesa pela "intrusão de tropas russas" no leste da Ucrânia.

Ucrânia acusa Rússia de invasão direta

O embaixador da Ucrânia ante a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) acusou nesta quinta-feira a Rússia de invasão direta das tropas russas no leste do país. "A situação se deteriorou de forma significativa, estamos cientes de uma invasão direta das forças militares russas nas regiões do leste da Ucrânia", disse Ihor Prokopchuk após uma reunião da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa. O embaixador citou "a tomada da cidade de Novoazovsk e de outras localidades próximas pelas forças regulares russas".

Bookmark and Share