Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

  • 28/08/2014
  • 18:47
  • Atualização: 18:51

Área ocupada no bairro Humaitá foi destinada a assentamentos em 2011

Prefeitura recorreu para reintegrar espaço invadido por famílias que não fazem parte de cooperativa

  • Comentários
  • Samantha Klein/Rádio Guaíba

Uma área invadida na zona Norte de Porto Alegre, na semana passada, foi doada ao município pelo governo federal para ser destinada a assentamento de famílias sem-telo. A doação ocorreu ainda em dezembro de 2011, mas até o momento, o terreno no bairro Humaitá não passou pela regularização fundiária. No local já vivem cerca de 180 famílias da Vila dos Ferroviários.

Prefeitura da Capital tem 29 pedidos de reintegração de posse tramitando

O terreno de um hectare vai ser destinado à construção de cem residências do Programa Minha Casa Minha Vida e à regularização de moradias já existentes. O diretor-adjunto do Departamento Municipal de Habitação (Demhab) da Capital, Marcos Botello, sustenta que a contaminação do lençol freático está atrasando o processo. “Como a União passou a área total, temos que fazer a regularização de todo terreno, inclusive onde já há casas irregulares. Recentemente, através do estudo de solo, descobrimos que o lençol freático está contaminado, então, é necessário estancar ou remover os resíduos de poluição para poder viabilizar a regularização do terreno”, explica.

A solução do problema, porém, deve levar mais de dois anos. A Prefeitura já recorreu para reintegrar o espaço invadido por famílias que não fazem parte da cooperativa de ferroviários que já viviam na área.

Bookmark and Share