Porto Alegre, quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

  • 28/08/2014
  • 21:24
  • Atualização: 21:39

STF encaminha projeto para reajustar salário de ministros para R$ 35 mil

Caso seja aprovado pelo Congresso, aumento terá impacto em todo o judiciário

Se aprovado pelo Congresso, aumento terá impacto em todo o judiciário  | Foto: Nelson Jr / STF  / CP

Se aprovado pelo Congresso, aumento terá impacto em todo o judiciário | Foto: Nelson Jr / STF / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) propôs nesta quinta-feira um projeto de lei para aumentar os salários dos ministros da Corte. Conforme a proposta, a partir do dia 1º de janeiro de 2015, o valor deve passar de R$ 29.462,25 para R$ 35,919,00. O aumento, se aprovado pelo Congresso Nacional, terá impacto em todo o Poder Judiciário, no qual os salários dos juízes são calculados de acordo com os subsídios pagos aos ministros do Supremo.

Com a aprovação, o projeto de lei do Supremo será encaminhado nesta sexta-feira ao Congresso, onde será votado com o Orçamento da União. Para calcular o aumento, os ministros levaram em conta a recomposição inflacionária de 16,11%, referente ao período de 2009 a 2014.

Um aumento para os ministros já estava previsto para o dia 1º de Janeiro de 2015. O reajuste foi definido na Lei nº 12.771, de 28 de dezembro de 2012, que definiu o valor dos vencimentos dos ministros até 2015, quando os vencimentos passariam para R$ 30.935,36.

A votação do aumento foi decidida em sessão administrativa, que não foi transmitida pela TV Justiça. O sinal foi cortado após o início da votação. No entanto, a sessão continuou aberta ao público que estava no plenário.

Na quarta-feira, a presidenta Dilma Rousseff vetou um artigo da lei que institui a gratificação por exercício cumulativo de ofícios dos membros do Ministério Público da União (MPU). O artigo vetado incluía juízes federais dentre os cargos contemplados com a gratificação, no caso de acumulação de juízo, acervo processual ou função administrativa.

Bookmark and Share