Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 29/08/2014
  • 12:31
  • Atualização: 12:40

Procon fecha dois supermercados em Porto Alegre

Empresa foi autuada sete vezes este mês após inúmeras reclamações de clientes

Empresa foi autuada sete vezes este mês após inúmeras reclamações de clientes | Foto: Tarsila Pereira

Empresa foi autuada sete vezes este mês após inúmeras reclamações de clientes | Foto: Tarsila Pereira

  • Comentários
  • Karina Reif / Correio do Povo

Duas unidades do supermercado Nacional foram fechadas nesta sexta-feira pelo Procon Porto Alegre. A empresa já havia sido autuada sete vezes este mês após inúmeras reclamações de clientes. Entre as irregularidades estão produtos vencidos e diferença de preço entre os itens expostos nas gôndolas e o valor cobrado no caixa. “Havia um histórico de infrações e como foi reincidente, foi preciso tomar uma medida extrema para segurança do consumidor”, observou o coordenador jurídico do Procon, Sandro Palombo Ribeiro.

Conforme ele, os dois estabelecimentos – um na avenida Aureliano de Figueiredo Pinto e outro na rua Carazinho – ficarão fechados por sete dias. No primeiro, os processos somaram quase R$ 1 milhão. Já no supermercado do bairro Petrópolis, a multa foi de R$ 341 mil. “Se quiseram abrir antes do prazo, podem usar o critério de doação em produtos para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) no valor de R$ 900 mil, mas isso não isenta a multa”, explicou.

Ribeiro disse que as reclamações sobre a rede são frequentes e o Procon nem mesmo tem o número exato de denúncias. Desde 2010, foram 47 autos de infração contra a empresa. Uma das irregularidades mais comuns era o registro de preço errado. “A maioria dos consumidores não se atenta disso, mas a prática reverte em lucro ilícito para a empresa”, destacou.

Por meio de nota, a WalMart, proprietária do Nacional Supermercados, informou que reitera o compromisso com a segurança alimentar e com a qualidade da experiência de compra dos clientes. “A empresa informa que está em contato com as autoridades fiscalizadoras e tomando todas as providências cabíveis para o caso”, disse o texto.


Bookmark and Share