Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 29/08/2014
  • 14:14
  • Atualização: 15:07

Após mais de 35 horas de voo, FAB ainda não localizou veleiro argentino

Buscas ocorrem no entorno do local de onde a embarcação enviou o último sinal de comunicação

  • Comentários
  • Vitória Famer / Rádio Guaíba

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou nesta sexta-feira que duas aeronaves ainda estão realizando as buscas ao veleiro argentino que desapareceu na costa da cidade de Rio Grande, no Sul do Estado, na última terça-feira. Segundo a FAB, foram totalizadas mais de 35 horas de voo e a área coberta ultrapassa a 4.580 km² sobrevoados. Além dos aviões, a Marinha da Argentina enviou uma corveta - Rosales - para ajudar nos trabalhos.

A Marinha do Brasil confirmou a identificação, divulgada pela imprensa argentina, dos quatro tripulantes a bordo do veleiro ‘Tunante II. Jornais de Buenos Aires divulgaram que seguem desaparecidos Jorge Benozzi, de 61 anos, o genro dele, Mauro Cappuccio, de 35, e os amigos Alejandro Vernero, de 61, e Horacio Morales, de 63. O primeiro é um oftalmologista renomado no país vizinho.

As buscas ocorrem no entorno do local de onde o veleiro enviou o último sinal de comunicação, às 22h de terça-feira. Na madrugada de quarta, a embarcação, que mede 12,5m, foi avistada pela última vez pelo navio mercante norueguês “Selje”, que também foi orientado a permanecer na região e auxiliar nas buscas. Já o 5° Distrito Naval, com sede em Rio Grande, enviou o navio rebocador “Tritão”, que saiu de Itajaí (SC) nessa quarta-feira. Nesta sexta, as condições climáticas melhoraram um pouco. As ondas estão entre dois a quatro metros de altura e os ventos em 30km/h.

A família contatou os tripulantes por um celular via satélite, na tarde de terça, e pediu socorro. “O Tunante II” partiu de Buenos Aires em direção ao Rio de Janeiro. Conforme o relato de familiares, na terça-feira os quatro contaram ter enfrentado uma tormenta no caminho, mas conseguido estabilizar o barco. Antes de ficar sem bateria, eles também disseram ter mantimentos no veleiro para cerca de 15 dias.

Bookmark and Share


TAGS » Geral, Marinha, FAB