Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

  • 29/08/2014
  • 22:17
  • Atualização: 22:39

Denarc faz apreensão recorde de ecstasy

Departamento da Polícia Civil recolheu mais de 1,5 mil comprimidos, além de outras drogas

  • Comentários
  • Correio do Povo

Departamento Estadual de Narcóticos (Denarc) da Polícia Civil fez apreensão recorde no final da tarde desta sexta-feira de 1.502 comprimidos de ecstasy. Também foram pegos 4,5 quilos de maconha, 53 pontos de LSD, três cápsulas de MD e uma balança de precisão, no Centro de Canoas. As drogas estavam com um estudante de Engenharia Civil de 23 anos, morador de Bom Princípio, no Vale do Caí, sem antecedentes criminais. O jovem, de classe média, estava havia seis meses sem emprego. Ele se dedicava ao tráfico havia um ano e meio.

O delegado Rafael Pereira afirmou que essa é a maior captura de droga sintética feita no Estado. Neste ano, em menos de dois meses, houve duas apreensões de 960 e 1,3 mil comprimidos. O Denarc já recolheu quatro vezes a mais do que em 2013 em droga sintética.

Foram três meses de investigação para chegar ao distribuidor de Bom Princípio, que trazia a mercadoria de Santa Catarina. “Quase a totalidade das drogas sintéticas vem do estado vizinho. O jovem ia de carro e trazia a mercadoria sem chamar atenção. Nem os familiares dele sabiam do envolvimento com drogas.”

No momento da apreensão, o jovem tinha 500 comprimidos no bolso e 300 dentro do carro. O restante guardava em casa, numa gaveta do armário com fundo falso. Cada comprimido custava entre R$ 30 e R$ 50, o que dá em mais de R$ 45 mil. Os tipos de comprimidos encontrados são: wi-fi (cor laranja), love (rosa), verde e branco. O tipo especial, chamado gold, na cor amarela, equivale a seis do tipo love e o custo é estimado em R$ 100.

Bookmark and Share


TAGS » Polícia, Denarc