Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 30/08/2014
  • 11:49
  • Atualização: 11:53

Com Aécio em queda, coordenador da campanha cobra mudanças na TV

Pesquisa Datafolha apontou Dilma e Marina empatadas com 34% e tucano com 15%

Após divulgação da pesquisa Datafolha, estratégia de Aécio deverá mudar | Foto: André Ávila / CP Memória

Após divulgação da pesquisa Datafolha, estratégia de Aécio deverá mudar | Foto: André Ávila / CP Memória

  • Comentários
  • Agência Estado

O ex-governador Alberto Goldman, coordenador da campanha do candidato do PSDB à Presidência da República, Aécio Neves, disse nesta sexta-feira, após a divulgação da pesquisa Datafolha, que os tucanos terão de reavaliar a estratégia. "Éramos a mudança, hoje aparece uma competidora forte, então é hora de parar, analisar, mudar os programas do horário eleitoral para reforçar que somos a oposição e que somos os melhores para fazer as mudanças que o País precisa", afirmou.

No levantamento divulgado ontem, Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PSB) estão empatadas com 34% de intenções de voto. Aécio Neves está com 15%.

Goldman disse que, em mais de 40 anos de trajetória política, já viu muita eleição mudar totalmente em pouco mais de um mês, além de outros panoramas que se mantiveram. Por isso, ele avalia a necessidade da campanha tucana centrar esforços para tornar Aécio mais conhecido do eleitorado e para mostrar que sua candidatura é a que tem condições de fazer as mudanças que o Brasil precisa.

"Precisamos conseguir mostrar à população que quer derrotar o PT que temos mais consistência. Marina entrou forte na disputa, empurrada pelo fluxo da mudança, mas sua candidatura não tem consistência e nem expectativas para o futuro", argumentou.

O tucano lembra que a presidente Dilma Rousseff também perdeu pontos nas pesquisas com a entrada de Marina como cabeça de chapa do PSB, após o acidente aéreo que vitimou o ex-governador Eduardo Campos.

Bookmark and Share