Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 01/09/2014
  • 19:42
  • Atualização: 19:46

Reunião entre Walmart e Procon termina sem assinatura de termo compromisso

Rede deverá pagar R$ 600 mil para compras de equipamentos de saúde após interdição de lojas na Capital

  • Comentários
  • Ananda Muller/Rádio Guaíba

Em reunião na tarde desta segunda-feira, a direção do Procon Porto Alegre e membros da Rede Walmart RS debateram os termos que constarão no Compromisso de Ajustamento de Conduta (CAC) a ser firmado entre ambos, mas a assinatura do documento não foi realizada. A previsão é de que o compromisso seja firmado ainda neste mês, mas sem data definida. Entre os termos do CAC, está a concordância da rede de supermercados em destinar R$ 600 mil ao Fundo Municipal de Direitos Difusos, a serem revertidos em recursos para a compra de novos equipamentos para o Hospital de Pronto Socorro (HPS) da Capital.

A multa é decorrente da interdição dos supermercados Nacional da Rede Walmart da avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, no bairro Cidade Baixa, e da rua Carazinho, na Bela Vista, ocorrida ainda na última sexta-feira. De acordo com o Procon, a interdição foi motivada pela reincidência de descumprimento do Código de Defesa do Consumidor.

Foram verificados o comércio de produtos vencidos e também a oferta de mercadorias com preços diferenciados nas prateleiras e nos caixas registradores. Após nova vistoria, realizada no sábado, os supermercados foram autorizados a reabrir normalmente no domingo.

Bookmark and Share