Porto Alegre, sábado, 22 de Novembro de 2014

  • 02/09/2014
  • 14:34
  • Atualização: 15:42

Estado Islâmico diz ter decapitado segundo jornalista americano

Grupo extremista divulgou vídeo com suposta morte de Steven Sotloff, 31 anos

Grupo extremista divulgou vídeo com suposta morte de Steven Sotloff, 31 anos | Foto: Etienne de Malglaive / AFP / CP

Grupo extremista divulgou vídeo com suposta morte de Steven Sotloff, 31 anos | Foto: Etienne de Malglaive / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

O Estado Islâmico (EI) divulgou um vídeo nesta terça-feira mostrando um jihadista mascarado decapitando um segundo jornalista americano, de acordo com o grupo de monitoração terrorista SITE. A Casa Branca afirmou que ainda é preciso verificar a autentincidade da gravação, que mostra a morte de Steven Sotloff, 31 anos. No vídeo, o EI ameaça executar um refém britânico.

O militante mascarado condena os ataques americanos contra o Estado Islâmico e corta a garganta de Sotloff's. Depois apresenta um segundo refém, identificado como um britânico e ameaça matá-lo.

"Estou de volta, Obama. E estou de volta por causa de sua arrogante política externa em relação ao Estado Islâmico", afirma o jihadisa, em aparente referência ao vídeo anterior no qual o jornalista americano James Foley também foi executado por decapitação.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, condenou a aparente nova decapitação. "O assassinato do refém Steven Sotloff, algumas semanas depois da morte do também jornalista americano James Foley, pelas mãos de um jihadista de sotaque inglês, "é absolutamente repugnante e vil", disse Cameron.

O caso James Foley

No dia 19 de agosto, o Estado Islâmico divulgou o vídeo que mostra a morte do jornalista americano James Foley, em represália pelos ataques aéreos dos Estados Unidos contra forças jihadistas no norte do Iraque. No vídeo publicado na internet, o EI mostra um homem de capuz vestido de negro que parece cortar a garganta do jornalista.

Bookmark and Share