Porto Alegre, sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014

  • 02/09/2014
  • 19:42

Coordenador da campanha de Sossela presta depoimento à PF

Policia tenta apurar se houve crime eleitoral na organização de jantar para arrecadar fundos

  • Comentários
  • Samuel Vettori / Rádio Guaíba

O coordenador de campanha do candidato Gilmar Sossela (PDT) prestou depoimento à Polícia Federal garantindo que não há nenhum tipo de ilegalidade na organização de um jantar de arrecadação de fundos para a campanha do trabalhista. Artur Souto explicou que, para cada convite, com custo de R$ 2,5 mil, está sendo entregue um recibo.

A Polícia Federal tenta apurar se houve crime eleitoral. A denúncia que chegou ao órgão sugere que houve suposta pressão para servidores adquirirem os ingressos. Souto, que também é superintendente geral da Assembleia Legislativa, garantiu que nunca houve esse tipo de constrangimento. Citou, por exemplo, que das 189 Funções Gratificadas (FGs) do Parlamento, uma minoria – 25 – comprou o convite.

Sossella é o atual presidente do parlamento gaúcho e tenta a reeleição. O jantar, churrasco com salada e pão, está sendo organizado para a noite desta quarta-feira, na churrascaria Galpão Crioulo. O encontro está confirmado, garantiu Souto. “Isso só tem o cunho político de prejudicar a eleição do deputado”, disse.

De acordo com coordenador de campanha, o parlamentar nunca teve grandes financiadores de campanha. Por isso, recorreu ao jantar para arrecadar fundos. O Ministério Público Eleitoral evita confirmar se também examina a denúncia, mas sustenta que o caso “está sendo tratado sob sigilo”.

Bookmark and Share