Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 02/09/2014
  • 22:16
  • Atualização: 22:26

Consórcio abandona contrato de reforma do aeroporto de Confins

Terminal mineiro que seria melhorado para a Copa do Mundo teve apenas 51% das obras concluídas

  • Comentários
  • Agência Brasil

O Consórcio Marquise/Normatel, até então responsável pelas obras de reforma e ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins-Belo Horizonte) para a Copa do Mundo desistiu de renovar a contratação do serviço. A notificação foi confirmada nesta terça-feira pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), com apenas 51% das obras entregues.

De acordo com nota divulgada pelo consórcio, o contrato venceu no dia 30/08. A não renovação se deve ao “acentuado desequilíbrio econômico-financeiro contratual”, que vem gerando prejuízos à empresa. No texto, o consórcio diz que os danos foram causados por atrasos na entrega dos projetos para execução e na liberação das frentes de trabalho, além da suspensão da reforma durante o período da Copa. A paralisação para o Mundial resultou, segundo a empresa, na demissão de empregados, o que gerou prejuízos trabalhistas.

Segundo a Infraero, a situação será avaliada com a concessionária do aeroporto mineiro, a BH Airport. Juntas, vão “definir a melhor forma de dar continuidade aos trabalhos”. A Infraero avalia a possibilidade de aplicação de sanções contra o consórcio. “Conforme previsto em contrato, essa atitude prevê rescisão unilateral do contrato, com aplicação de multa e até penalidade de impedimento em licitar com a Infraero”, informou a empresa federal em nota.

O contrato para a reforma em Confins foi prorrogado duas vezes com novas datas e valores. O prazo inicial para a entrega era 30 de dezembro de 2013. A vigência do contrato vai até novembro deste ano.

Bookmark and Share