Porto Alegre, sexta-feira, 28 de Novembro de 2014

  • 03/09/2014
  • 12:49
  • Atualização: 12:58

Remoção de árvores começará pela Redenção

Smam definiu cronograma de retirada de vegetais com risco de queda em Porto Alegre

Árvores com risco de queda serão removidas na Capital | Foto: Alexandre Mendez / CP Memória

Árvores com risco de queda serão removidas na Capital | Foto: Alexandre Mendez / CP Memória

  • Comentários
  • Cláudio Isaías / Correio do Povo

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) definiu nesta quarta-feira o cronograma de remoção das árvores com risco de queda em Porto Alegre. O trabalho dos técnicos terá início pelo Parque da Redenção de onde serão removidas 16 espécies. Serão retirados sete eucaliptos, cinco tipuanas, dois guarupuvus, um plátano e uma paineira. Na semana passada, já haviam sido retirados dois eucaliptos pelas equipes da Smam.

O secretário municipal do Meio Ambiente, Cláudio Dilda, informou que a Smam dará prioridade ao atendimento das remoções. “Iniciamos o trabalho pelo Parque Farroupilha, onde dois eucaliptos que apresentavam risco foram retirados. Após o término do serviço na Redenção, vamos cobrir as outras áreas da cidade, por ordem de emergência”, explicou.

A meta da secretaria é finalizar as remoções e podas até o fim do ano. Segundo Dilda, as remoções serão compensadas posteriormente, obedecendo às diretrizes do plano diretor de arborização urbana.

Na semana passada, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) apontou a necessidade de remoção de 38 das 150 árvores que foram analisadas interna e externamente pelos especialistas contratados pela Smam. Outras 73 árvores terão prioridade nas ações de poda. O trabalho consistiu no levantamento de características de dendrometria, fitossanidade, condições de entorno, estado geral e análise externa e interna das árvores.

Os especialistas do IPT realizaram ainda um curso de capacitação para 30 técnicos da Smam, que trabalham diretamente com o manejo da arborização urbana, com o objetivo de aperfeiçoar o diagnóstico e a análise de risco de árvores. O curso, com 40 horas de aulas teóricas e práticas, integra o conjunto de ações da secretaria para aprimorar a prestação de serviços e reduzir os riscos de quedas de vegetais a partir de vistorias técnicas.

A árvore de oito metros que caiu nessa terça-feira na Praça Dom Feliciano, no Centro de Porto Alegre, e assustou os pedestres, não estava no inventário de 150 árvores feito pelo IPT de São Paulo.

Locais de remoção e poda:

• Parque Farroupilha: 86
Remoção – 18
Podas - 43
Sem prioridade de manejo – 25

• Praça Dom Feliciano: 13
Remoção - 2
Poda - 9
Sem prioridade – 2

• Rua Padre Thomé: 13
Remoção - 6
Poda - 3
Sem prioridade – 4

• Praça da Alfândega:12
Remoção- 2
Poda – 6
Sem prioridade – 4

• Praça da Matriz: 11
Remoção – 4
Poda – 4
Sem prioridade – 3

• Praça XV de Novembro: 2
Remoção – 1
Poda – 1

• Rua Guilherme Alves: 2
Remoção – 1
Poda - 1

• Avenida João Pessoa: 1
Poda - 1

• Avenida Protásio Alves: 1
Remoção – 1

• Avenida Teresópolis: 1
Poda - 1<

• Parque Moinhos de Vento: 1

• Praça José Comunal: 1
Poda – 1

• Rua dos Andradas: 1
Poda – 1

• Rua Barão do Gravataí: 1
Poda – 1

• Rua Felizardo Furtado: 1
Sem prioridade de manejo – 1

• Rua Gonçalo de Carvalho: 1
Remoção – 1

• Rua João Alfredo: 1
Remoção - 1

• Rua Saicã 1
Remoção – 1

Total: 150
Remoção: 38
Poda: 73
Sem prioridade de manejo: 39

Bookmark and Share


TAGS » Geral, Árvores, Smam