Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 03/09/2014
  • 20:59
  • Atualização: 21:08

Famílias devem reocupar área de onde foram retiradas no Parque dos Maias

Advogado sustenta que parte dos ocupantes vinha pagando pelo terreno e teve quebrado acordo

  • Comentários
  • Samantha Klein/Rádio Guaíba

Após a reintegração de posse de uma área pertencente à empreiteira Habitasul, no bairro Parque dos Maias de Porto Alegre, parte das 400 famílias que teve de deixar o terreno deve retornar ao local nos próximos dias. Uma reunião da cooperativa que representa o grupo ainda vai definir data. Conforme os moradores, parte do espaço de 18 hectares já vem sendo pago à empresa. Por essa razão, as famílias podem ocupar, a qualquer momento, sete hectares do terreno, segundo o advogado Paulo Renê.

Mais de 200 pessoas, reunidas na Associação da Vila Dois Irmãos, já pagaram R$ 190 mil de um total de R$ 350 mil estipulados de contrato de promessa de compra, disse o defensor. Em reunião no Tribunal de Justiça, nesta quarta-feira, foi denunciada a quebra de um acordo para manter as casas por um prazo de 30 dias. Conforme o advogado, a Habitasul rompeu o acerto prévio e permitiu a derrubada de 50 residências de madeira. Procurada pela reportagem, a empresa até agora não se pronunciou.

Das 400, 20 famílias foram para um terreno do Estado, em Gravataí, nessa terça-feira. A prefeitura de Gravataí já se reuniu com a Procuradoria Geral de Justiça para tentar impedir que mais famílias sejam alocadas no terreno no bairro Passo da Caveira. No local já existe uma ocupação do Movimento dos Trabalhadores Desempregados (MTD) desde o início dos anos 2000. Mais de 50 famílias vivem no terreno.

Bookmark and Share 


TAGS » Porto Alegre, Geral