Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 04/09/2014
  • 17:03
  • Atualização: 17:04

Quadrilha de extorsão desarticulada no Vale do Sinos agia em sete cidades

Escutas telefônicas auxiliaram na identificação do bando que praticavam sequestros para extorquir

  • Comentários
  • Ananda Müller/Rádio Guaíba

Deflagrada na manhã desta quinta-feira, a Operação Sinos, da Polícia Civil, desarticulou quadrilhas ligadas a crimes de extorsão mediante seqüestro, que agiam em pelo menos sete cidades. Em posse de 20 mandados de prisão e 11 de busca, policiais detiveram 16 pessoas -14 homens e duas mulheres- e recolheram diversos objetos usados nos crimes. De acordo com o delegado Joel Wagner, os suspeitos foram monitorados através de escutas telefônicas durante meses. O caso que deu início aos trabalhos foi o sequestro de um empresário em Canoas, supostamente ordenado de dentro do presídio de Charqueadas.

Os crimes, no entanto, não ficaram restritos a essa cidade: vítimas em mais seis municípios também foram alvo do bando. Os alvos principais eram empresários e as pessoas com quem conviviam: após o sequestro, eram solicitados resgates, que muitas vezes consistiam em valores pequenos. Os mandados de prisão foram cumpridos em Novo Hamburgo, Esteio, Gravataí, São Leopoldo, Porto Alegre e Sapucaia do Sul. Dos 20 procurados, cinco seguem foragidos, e das prisões executadas, duas foram em flagrante (pessoas ligadas a atividades criminosas, mas não inclusas nos mandados). A polícia deve continuar com as buscas nos próximos dias.

Bookmark and Share