Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 05/09/2014
  • 07:43
  • Atualização: 07:56

Expointer abre oficialmente nesta sexta em clima de eleição

Dilma participa de solenidade de inauguração e candidato Aécio Neves visita feira à tarde

Tribuna oficial recebeu os últimos preparativos | Foto: Fabiano do Amaral

Tribuna oficial recebeu os últimos preparativos | Foto: Fabiano do Amaral

  • Comentários
  • Correio do Povo

A um mês do primeiro turno das eleições, a 37ª Expointer abre nesta sexta-feira, em Esteio, em ritmo de disputa eleitoral. Marcada para as 10h, a solenidade de inauguração oficial do evento, seguida do Desfile dos Campeões, terá a presença da presidente Dilma Rousseff na tribuna oficial. O presidenciável Aécio Neves visita o evento à tarde. Ontem foi a vez de Marina Silva visitar a exposição.

O presidente da Farsul, Carlos Sperotto, falou em um discurso “respeitoso” para a inauguração oficial da feira. “Estamos a construir as posições”, afirmou. Ontem, durante visita ao parque Assis Brasil, a candidata Marina Silva foi sabatinada pela diretoria da federação. Ela foi abordada sobre temas como perfil de ministro, transgênicos, mercado externo, direito de propriedade e participação societária. Conforme Sperotto, a diretoria ainda fará uma análise técnica das posições da candidata. “Acho que o Brasil inteiro está de observador e, entre eles, nós estamos inseridos no contexto”, observou o presidente da Farsul.

Já a Fetag antecipou que pretende ressaltar as conquistas do setor na inauguração, mas também pretende cobrar temas em que ainda falta evolução. Segundo o presidente da entidade, Carlos Joel da Silva, o discurso deve estar centrado nos eixos renda, acesso à terra e infraestrutura. “Quando falamos em terra, estamos falando em reforma agrária e crédito fundiário”, resumiu. Sobre o diálogo com Marina, o presidente da Fetag disse ter notado mudanças no discurso em relação ao último contato dela com o segmento, quando ainda era candidata a vice de Eduardo Campos. Como exemplo, citou as demarcações indígenas, tema em que a candidata estaria mais disposta ao diálogo. “Senti uma diferença do que ela estava falando como candidata a vice e do que falou hoje”, observou. “Hoje, ela já está admitindo que os agricultores têm direitos e que temos que sentar na mesa e discutir. É isso que nós queremos”, completou Silva.

O ministro da Agricultura, Neri Geller, que chegou a Esteio ontem, também estará na solenidade de abertura. É a primeira vez que ele participa da feira como ministro. Até o início da noite de ontem, a tribuna oficial, localizada em frente à Pista Central, recebia os últimos preparativos para a solenidade.

Bookmark and Share