Porto Alegre

15ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

  • 14/07/2017
  • 14:32
  • Atualização: 14:34

Prefeitura de Porto Alegre lança projeto digital de incentivo à leitura

Simultaneamente à cerimôniano Paço Municipal, ocorreu um protesto em frente à Escola Ildo Meneghetti

Elefante Letrado é uma ferramenta online de leitura desenvolvida para estimular o hábito e a compreensão da leitura | Foto: Joel Vargas / PMPA / CP

Elefante Letrado é uma ferramenta online de leitura desenvolvida para estimular o hábito e a compreensão da leitura | Foto: Joel Vargas / PMPA / CP

  • Comentários
  • Henrique Massaro

A Escola Governador Ildo Meneghetti, da rede municipal de Ensino Fundamental de Porto Alegre, recebeu 38 tablets e 500 livros digitais para trabalhar a evolução da leitura nos alunos de 6 a 12 anos. Trata-se de um projeto piloto com a plataforma Elefante Letrado, lançado nesta sexta-feira pela prefeitura no Paço Municipal. O lançamento da iniciativa estava inicialmente marcado para ocorrer na escola, no bairro Rubem Berta, mas foi alterado devido a uma manifestação contra a gestão do prefeito Nelson Marchezan Júnior.

“É uma plataforma de incentivo à leitura através das novas tecnologias que fazem parte da vida e vão fazer parte do futuro, onde o aluno tem o acesso, dependendo da sua idade, do seu nivel de aprendizado, à historias, textos, adequados a ele”, explicou o prefeito. Segundo ele, os tablets foram doados pela iniciativa privada e os responsáveis pelo Elefante Letrado distribuiram senhas de acesso à ferramenta. Marchezan ainda se emocionou durante o lançamento ao falar sobre o filho, que segundo ele tem dificuldades no desempenho na leitura.

Simultaneamente à cerimônia realizada no Paço Municipal, ocorreu um protesto em frente à Escola Ildo Meneghetti. Representantes do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), um grupo de professores, pais e moradores da região resolveram se manifestar contra o prefeito, que inicialmente estaria no local para o lançamento.

De acordo com o diretor geral do Simpa, Jonas Reis, o ato era contra a nova rotina escolar e também para exigir que novos funcionários públicos sejam chamados para incrementar os efetivos da Guarda Municipal, da Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) e de professores. “Não adianta ter um software e não ter professores”, disse Reis, que afirmou que faltam 420 profissionais na rede municipal.

Presente no lançamento da plataforma, a diretora da escola, Angelita Porto e Silva, e a supervisora pedagógica Graziela dos Santos, disseram que, de fato, alguns professores resolveram se mobilizar por estarem enfrentando dificuldades da nova rotina escolar e seus desafios. No entanto, afirmaram que a nova ferramenta vem para somar. “Nós acolhemos a proposta, mas esperamos que essa parceria e que esse interesse pela Escola sejam mantidos durante o governo”, comentou Graziela.

Marchezan, por sua vez, repudiou totalmente o ato realizado em frente à escola. “Particularmente, eu vejo mais como uma baderna de um grupo pequeníssimo de desocupados. Não representam nem os professores, nem os diretores e nem servidores. São aqueles que representam os seus interesses individuais, e nós aqui estamos trabalhando a bem do interesse coletivo das crianças de Porto Alegre”, disse o prefeito.

Elefante Letrado é uma ferramenta online de leitura desenvolvida para estimular o hábito e a compreensão da leitura nos alunos da Educação Infantil ao Ensino Fundamental. Com um acervo que conta com autores como Ziraldo e Monteiro Lobato, a plataforma disponibiliza centenas de livros infantis digitais, divididos em diferentes níveis. A iniciativa permite que os educadores acessem um painel de relatórios que mostram o desempenho de cada aluno da turma.