Porto Alegre

11ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

  • 28/09/2017
  • 20:46
  • Atualização: 20:54

Cpers diz que Piratini não cumpre reivindicações da categoria após encontro

Estado deve pagar integralmente apenas 40% dos professores e funcionários de escola

Estado deve pagar integralmente apenas 40% dos professores e funcionários de escola | Foto: Diego Costa/ Seduc / CP

Estado deve pagar integralmente apenas 40% dos professores e funcionários de escola | Foto: Diego Costa/ Seduc / CP

  • Comentários
  • Correio do Povo

Para apresentar as ações do governo e tratar da greve dos educadores estaduais, o secretário de Educação, Ronald Krummeanauer, recebeu na quinta-feira o Comando de Greve do Cpers. Já a assembleia geral da categoria acontece nesta sexta-feira, com indicativo, dos núcleos do Sindicato, de manter a paralisação. O anúncio do Estado de pagar integralmente, atualmente, os servidores com rendimento líquido de até R$ 1.750,00 atenderá cerca de 40% de professores e funcionários de escola. Como até 11/10 serão pagos os salarios entre R$1.750,00 e R$4.000,00, deverá ser totalizada a folha de 90% do Magistério. Os demais servidores receberão até 17/10.

No encontro de quinta-feira, os representantes do Estado entregaram documentos aos dirigentes do Cpers, anunciando essas medidas. Mas Enio Manica, da direção do Sindicato, lembrou que as ações do governo não atendem às reinvidicações da categoria, pois, embora não haja parcelamento, os salários seguem atrasados.

Enio disse ainda que as plenárias regionais reafirmaram a greve. A assembleia geral ocorre nesta sexta, às 9h, no Gigantinho, em Porto Alegre. Após, os educadores seguem até o Largo Glênio Peres, para o Ato Unificado dos Servidores Estaduais.