Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 23 de Outubro de 2017

  • 29/09/2017
  • 14:58

Cpers decide manter greve geral dos professores estaduais

Manifestante caminharam até o Largo Glênio Peres para protestar contra o parcelamento de salários

Cpers decide manter greve geral dos professores estaduais | Foto: Guilherme Testa

Cpers decide manter greve geral dos professores estaduais | Foto: Guilherme Testa

  • Comentários
  • Henrique Massaro

Com aproximadamente 10 mil pessoas, o Cpers/Sindicato decidiu em assembleia geral na manhã desta sexta que prossegue a greve geral dos professores estaduais, mobilização que hoje completa 25 dias. O encontro, realizado no ginásio Gigantinho, se destacou por bater o recorde de público desde o ano passado, além de ter contado com adesão expressiva de pais e alunos. Ao final da assembleia, o público seguiu em caminhada pelas ruas de Porto Alegre até o Largo Glênio Peres, onde se juntou a outros servidores estaduais em manifestação contra o parcelamento de salários.

“A energia da nossa assembleia hoje, com o acompanhamento de pais e alunos, demonstra que a greve tem muita força. Na próxima semana, vamos em caravana para o Interior para ampliá-la”, afirmou a presidente do Cpers/Sindicato, Helenir Schürer, que ainda informou que a mobilização continua por tempo indeterminado. De acordo com ela, só se viu um público como o de ontem na primeira assembleia realizada durante a gestão anterior.

Com relação ao diálogo com o poder estadual, Helenir disse que na quinta-feira passada o Sindicato recebeu um documento do secretário da Educação, Ronald Krummenauer, com todas as ações que vêm sendo feitas pelo governo, que, segundo ela, também solicitou que os professores retomem seu trabalho. O secretário da secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Branco, ainda de acordo com a presidente do Cpers, teria dito, contudo, que a greve não seria impeditivo para continuar as tratativas. “Aguardaremos, agora, que o governo apresente uma proposta”, disse.