Porto Alegre

17ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, sábado, 27 de Maio de 2017

  • 17/05/2017
  • 18:22
  • Atualização: 18:34

Prefeitura realiza ações para conscientização do lixo de Porto Alegre

Quantidade coletada por dia na cidade chega a duas mil toneladas

Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Surb) está promovendo a 12ª Semana Cidade Limpa de Porto Alegre | Foto: Mauro Schaefer

Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Surb) está promovendo a 12ª Semana Cidade Limpa de Porto Alegre | Foto: Mauro Schaefer

  • Comentários
  • Jessica Hübler

A Prefeitura de Porto Alegre gasta mais de R$ 130 milhões por ano com o lixo que é produzido pelos porto-alegrenses. O gasto diário com as coletas (domiciliar, seletiva e automatizada), transporte (até o aterro sanitário, localizado em Minas do Leão) e o custo de aterramento chega a R$ 390 mil. A quantidade de lixo coletada por dia na cidade chega a duas mil toneladas.

Com base nos dados impactantes que giram em torno da produção de resíduos, do descarte correto e das consequências ao meio-ambiente, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Surb) está promovendo a 12ª Semana Cidade Limpa de Porto Alegre, que teve início neassa terça-feira e segue até a próxima segunda. 

O Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) estará realizando diversas ações para chamar a atenção da população sobre as questões referentes aos cuidados com a cidade. A ênfase da semana será orientar o público sobre as infrações ao Código Municipal de Limpeza Urbana e suas implicações, como a aplicação de multas que variam de R$ 351,46 a R$ 5.623,48. “Nesta Semana da Cidade Limpa queremos relembrar que a cidade precisa ser conservada por todos nós”, disse o secretário de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário.

Segundo o DMLU, de 4% a 6% da população recicla o lixo corretamente. Os resíduos (sólidos e recicláveis) que são coletados na Capital, são levados até a Estação de Transbordo, localizada na Lomba do Pinheiro, no bairro Agronomia. No local, que possui área total de 18 hectares, é realizada a pesagem do lixo, além da triagem, realizada pela Unidade de Triagem Hospitalar (UTH) e a Unidade de Triagem e Compostagem (UTC), onde os resíduos são separados e prensados para, posteriormente, serem comercializados para a indústria, responsável pela reciclagem.

Atualmente, apenas 5% do lixo coletado em Porto Alegre diariamente é destinado à reciclagem (100 toneladas). De acordo com a socióloga e coordenadora do Serviço de Assessoria Socioambiental do DMLU, Gisane Gomes, quanto mais resíduo houver na coleta seletiva, mais pessoas irão trabalhar nas unidades de triagem. “Além de ser ambientalmente correto e um ganho social para a cidade”, afirmou Gisane.

Segundo o coordenador da UTC, Luiz Fernando Oliveira da Silva, cerca de 160 toneladas passam pelas unidades de triagem mensalmente. “Quanto melhor for a separação dos resíduos, melhor para a triagem. Se as pessoas tivessem um pouco mais de consciência, seria muito melhor para todos nós”, alertou Silva.